Vereadores protocolam ação para cancelar alvará do Nexus

Empreendimento está sendo investigado por suspeita de fraude, apontada com exclusividade pelo Jornal Opção 

Vereadores Geovani Antônio e Elias Vaz protocolam ação no TJGO | Foto: Ascom Elias Vaz

Vereadores Geovani Antônio e Elias Vaz protocolam ação no TJGO | Foto: Ascom Elias Vaz

Foi protocolada, na tarde desta segunda-feira (26/10), uma ação popular assinada pelo presidente da Comissão Especial de Investigação (CEI) das Pastas Vazias, Elias Vaz (PSB), o relator Geovani Antônio (PSDB) e o vereador Paulo Magalhães (SD), pedindo o cancelamento do alvará do empreendimento Nexus Shopping & Business, na antiga Praça do Ratinho.

Os parlamentares que compõem a CEI apuraram que houve fraude no Estudo de Impacto de Vizinhança (EIV) — revelada com exclusividade pelo Jornal Opção. Segundo eles, o documento realizado pela empresa Magna Barbosa de Queiroz, contratada pelas construtoras Consciente e JFG, apresenta uma pesquisa de opinião, na qual há possibilidade de assinaturas falsificadas e falsas.

Em nota, Magna Barbosa afirmou que a pesquisa — que também é investigada pelo Ministério Público de Goiás (MPGO) — foi feita, na verdade, pela Construtora Milão, da qual era funcionária. Mesmo assim, o nome que consta no EIV é o dela, como uma empresa.

De qualquer forma, os parlamentares querem que, até que se apure a fundo a possível fraude, o alvará seja suspenso.

“Basta olhar superficialmente para perceber que a mesma pessoa preencheu vários questionários. Também há formulários sem assinatura, sem identificação do entrevistado. Além disso, o Jornal Opção conseguiu avaliação informal de um perito atestando que assinaturas são da mesma pessoa. Fica claro para nós que essa pesquisa é falsa. E, a partir do momento em que o Estudo de Impacto de Vizinhança, que é uma exigência legal para a liberação alvará, não foi feito, o alvará não tem validade”, explicou Elias Vaz.

Ao comentar sobre os resultados da CEI das Pastinhas, o pessebista completou: “Quem achou que essa CEI iria terminar em pizza está muito enganado. Só se for uma pizza bem indigesta para algumas pessoas.”

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.