Vereador tira cinto na tribuna e diz que “vontade é de bater” em colega

Sargento Novandir (Republicanos) culpa eleitor por atitudes de parlamentares eleitos, se referindo ao vereador do Avante, Geverson Abel

Vereador tira cinto na tribuna e diz que “vontade é de bater” em colega | Foto: Reprodução/Youtube

Pequeno Expediente da sessão plenária desta quarta-feira, 20, foi marcado por atrito entre os vereadores Sargento Novandir (Republicanos) e Geverson Abel (Avante). Na tribuna, Novandir utilizou seus nove minutos de discurso para acusar Abel de contribuir para o arquivamento do projeto de nº 1739/2021 na Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJ), que fala sobre o funcionamento da Creche Comunitária “Menino Jesus”.

Na ocasião em que demonstrou sua indignação perante ao arquivamento, o republicano acusou Abel de ter articulado, por interesses próprios, votos a favor do arquivamento da matéria de interesse do autor. Isso, porque o relatório elaborado pelo relator, Kleybe Morais (MDB), pediu pelo arquivamento da matéria. Segundo o republicano, as instalações da creche que abrigava cerca de 320 crianças estão desocupadas há quatro anos.

Novandir ainda culpou o eleitor por atitudes de parlamentares como o referido pelo republicano. “Sabe quem são os principais culpados disso estar acontecendo? É você eleitor que vota em vereador igual o Geverson Abel, você que recebe dinheiro para votar. Ele poderia falar “Novandir somos da mesma região, vou te ajudar, vamos aprovar esse projeto e tirar 320 crianças da rua”, diz.

Em determinado momento, o parlamentar do Republicanos chegou a retirar o próprio cinto e admitir ter vontade de “educar” o vereador Geverson Abel com uma “cintada no lombo”. “Algumas vezes eu já bati em moleque na rua, em bandido, quando alguns tentaram me agredir. Mas em você vereador, vou ser sincero, eu tinha vontade de tirar esse cinto aqui e te dar um couro. Você merece um couro de cinto. Sabe quando a gente pega moleque covarde na rua e o pai e a mãe educa? Eu queria te educar com uma cintada no lombo, infelizmente não posso, mas o senhor merecia isso”, declarou.

Confira o trecho da transmissão do discurso em que Sargento Novandir tira o cinto na tribuna:

Em seu discurso, o parlamentar do Republicanos justifica sua exaltação ao se indignar com a necessidade de abrigar “320 crianças, enquanto seus pais e mães saem para trabalhar”. Procurado pelo Jornal Opção, o vereador Geverson Abel negou qualquer tipo de articulação em prol do arquivamento. Ele afirma que simplesmente “seguiu o relatório” proposto pelo emedebista, por não ter encontrado fundamento na troca de associações proposta pelo projeto.

Isso, porque de acordo com o relatório, “o projeto de lei em análise tem como objetivo revogar o uso da área o qual foi concedido para a Associação de Moradores do Jardim Guanabara através da Lei 6.859/1990 e conceder a permissão de uso da para ao Instituto de Especialidades Conceito”. “Se já existe uma associação, não tem fundamento tirar uma para colocar outra”, afirmou o parlamentar do Avante.

“O que me deixa espantado é que quando o vereador fala que eu fiz essa manipulação toda ele esquece que são 11 membros. Eu não tenho poder de 11 votos, eu tenho do meu voto. Eu simplesmente votei com o relator”, disse. Abel ainda acusou de Novandir de ter uma briga política com o diretor da atual associação, como justificativa por querer trocá-la. “O vereador deve ter alguma briga política lá com o diretor da associação. Nem perdi meu tempo subindo na tribuna porque acho que o cidadão goianiense não merece”, disse.

Ainda questionado pelo Jornal Opção sobre Novandir ter tirado o cinto em tribuna e dito que a “vontade é de bater” no vereador do Avante, Geverson Abel afirmou considerar uma “falta de respeito com a Casa e com o povo goianiense”. No entanto, ele acrescentou que irá ignorar os pronunciamentos e seguir em frente. “Eu sei quem sou”, declarou.

Confira o discurso de Sargento Novandir na íntegra:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.