Durante a sessão plenária para votação de matérias desta segunda-feira, 13, o vereador Professor Lincon (Cidadania) imitou sons de macaco para um colega parlamentar negro. O comportamento aconteceu na Câmara Municipal de Planaltina de Goiás e foram direcionados ao parlamentar Carlim Imperador (Pros) que é negro.

Enquanto uma das propostas era debatida pelos vereadores, Lincon faz gestos com a mão para sinalizar que o colega estaria conversando demais. O clima de discussões aumenta mesmo com o presidente da sessão tentando acalmar os ânimos dos parlamentares.

Veja o vídeo:

É nesse momento que Lincon passa a imitar um macaco e todos os colegas se calam diante dos sons.

O vereador Carlim Imperador, vítima da discriminação, considerou os “insultos e gestos de cunho racial” como lamentáveis. “É fundamental ressaltar que o debate e a discordância política fazem parte e devem ocorrer em um ambiente de respeito mútuo, e não como palco para ofensas pessoais e discriminatórias, especialmente aquelas relacionadas à raça. Em um parlamento isento e imparcial, seria razoável esperar que tal comportamento resultasse na perda do mandato de vereador”, disse.

Por meio de nota à imprensa, a direção estadual do Cidadania repudiou o comportamento do vereador e apontou que a postura do parlamentar é “contrária aos propósitos do Cidadania, proclamados em seus documentos basilares e em sua prática política, fundada no combate ao racismo em todas as suas manifestações, no respeito aos direitos humanos, na tolerância e na democracia.

“A direção estadual solicita que a direção municipal se posicione a respeito no mais breve prazo possível, após assegurar ao filiado e parlamentar, Vereador Professor Lincon, amplo direito de defesa”, aponta.

A nota afirma ainda que após a posição do diretório municipal irá se posicionar pautada nos princípios partidários. “Nunca aceitaremos que ataques raciais sejam promovidos por membros de nossa legenda, seja por que motivo for”, finaliza.

A reportagem tentou contato com o vereador acusado do gesto racista, mas até o fechamento deste matéria não obteve retorno. A Câmara Municipal da cidade também foi procurada, mas também não houve retorno. O espaço segue aberto para manifestação.

Veja a nota do Cidadania na íntegra:

O Cidadania em Goiás repudia o comportamento do Vereador Professor Lincon da cidade de Planaltina de Goiás, que em sessão da Câmara dos Vereadores imitou o guinchar de macaco em referência ao seu colega negro, Vereador Carlim Imperador.

Tal postura é contrária aos propósitos do Cidadania, proclamados em seus documentos basilares e em sua prática política, fundada no combate ao racismo em todas as suas manifestações, no respeito aos direitos humanos, na tolerância e na democracia.

A direção estadual solicita que a direção municipal se posicione a respeito no mais breve prazo possível, após assegurar ao filiado e parlamentar, Vereador Professor Lincon, amplo direito de defesa.

Cumprida essa etapa local, a direção estadual se posicionará, sempre pautada por aqueles princípios partidários citados anteriormente. Nunca aceitaremos que ataques raciais sejam promovidos por membros de nossa legenda, seja por que motivo for.

Leia também:

Racismo afeta saúde desde o nascimento até a morte, diz especialista

Sancionada lei que cria grupo reflexivo para acusados e condenados por racismo e injúria racial em Goiânia