Vanderlan Cardoso quer rever o Plano Diretor para criar “cidade compacta”

O candidato do PSD à Prefeitura de Goiânia acredita que a qualidade de vida da população está na possibilidade de trabalhar e viver perto de casa

Foto: Divulgação

O candidato do PSD à Prefeitura de Goiânia, Vanderlan Cardoso, detalhou o plano de governo de sua coligação, intitulada “Goiânia em um Novo Momento”, que é formada por PSD, PSC, Democratas, Progressistas, PTB, PMN, Avante. Ele afirma querer rever o Plano Diretor e utilizar os vazios urbanos em todas as sete regiões da cidade para habitações de interesse social, aproveitando a infraestrutura existente e promovendo a cidade compacta.

Outra proposta é levar polos de desenvolvimento para cada uma das sete regiões da cidade. Esses empreendimentos nasceriam das possibilidades do Estatuto das Cidades, de acordo com o perfil da região. “O goianiense tem de estar perto do seu trabalho, da assistência médica, da escola, não tendo de realizar grandes deslocamentos para ter acesso a serviços básicos. Nossa proposta é que a regularização fundiária ocorra alinhada com a nossa política ambiental e de desenvolvimento econômico, gerando emprego, renda e mais qualidade de vida”, detalhou Vanderlan Cardoso ao falar das propostas para dar um novo rumo a Goiânia.

Para Vanderlan, um dos principais conceitos de todo o planejamento de uma gestão é o desenvolvimento sustentável, que se expressará na rotina da cidade por ações diretas ou indiretas da Prefeitura. Na atuação direta, as medidas vão incluir a intensificação na manutenção, que vão desde a recuperação e preservação das nascentes, um cuidado maior com a implantação do Plano de Drenagem e, por exemplo, o estímulo para criação de caixas de infiltração de água, uma solução simples e barata que já está prevista na lei. 

Indiretamente, o candidato do PSD à Prefeitura acredita que, a gestão municipal estimulará que o setor produtivo e a sociedade contribuam com ações mitigadoras, colocando o plantio de árvores, o reflorestamento e a infiltração da água como condições para o licenciamento das obras. “Além do cuidado com a cidade, com essas parcerias, em pouco tempo a gestão promoverá a redução na impermeabilização e um reflorestamento significativo, com melhoria da qualidade da água, do ar e da temperatura na cidade”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.