Vanderlan Cardoso defende implantação de novos Parques Tecnológicos em Goiás

O senador, que é também presidente da Comissão de Ciência e Tecnologia, defende contemplar diversas áreas do estado com inovação, pesquisa e desenvolvimento
Vanderlan Cardoso | Arquivo

Em audiência, o senador Vanderlan Cardoso (PP), presidente da Comissão de Ciência e Tecnologia (CCT), defendeu o investimento nas áreas de pesquisa, desenvolvimento e inovação para gerar emprego e renda. A ideia é implantar Parques Tecnológicos em diversas regiões de Goiás como forma de atrair empresas de alta tecnologia e de gerar desenvolvimento e inovação.

A CCT estuda implantar quatro parques em parcerias com a Universidade Federal de Goiás, o Instituto Federal (IFG) e o Instituto Federal Goiano (IFgoiano). Os parques seriam instalados em Goiânia (para o estudo da biotecnologia e inteligência artificial); em de Rio Verde (que terá como foco  a inovação do agronegócio); em Jataí (para pesquisa do agronegócio); e em Aparecida de Goiânia (que desenvolverá pesquisas na área de fármacos e mineração).

O plano de estimular a economia a partir de empresas de alta tecnologia foi traçado em encontro do presidente Vanderlan Cardoso com  o secretário de Desenvolvimento Econômico e Inovação do estado, Adriano Rocha Lima, o sub-secretário da pasta, Márcio Cesar Pereira, o gerente dos Parques Tecnológicos, Raulison e o vereador de Goiânia, Gustavo Cruvinel.

Mas, para a implantação dos parques, ainda é necessário viabilizar recursos federais. Vanderlan Cardoso afirmou estar realizando um trabalho enérgico na presidência da CCT e que espera colher os resultados em breve. “Sem investimentos no setor, o país não avançará na inovação tecnológica”, disse o senador.

Vanderlan Cardoso afirmou sobre a importância dos Parques Tecnológicos para estimular a economia a partir de empresas de alta tecnologia: “Os Parque Tecnológicos terão meu apoio total e essa é a minha bandeira no Senado Federal, a de promover o desenvolvimento de Goiás e do Brasil, a partir da geração de emprego”.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.