Candidata pelo PL, Cristina tem enfrentado uma batalha judicial para manter sua postulação à cadeira no Paço

Foto: Fábio Costa / Jornal Opção

O Sistema Sagres divulgou na última sexta-feira, 16, a pesquisa eleitoral para o município de Goiânia realizada pelo Instituto Diagnóstico, em que Dra. Cristina (PSL), candidata à prefeitura de Goiânia, não aparece como um dos candidato.

A vereadora que postula o cargo no executivo tem enfrentado uma batalha judicial pela sua candidatura, desde que seu partido decidiu não apoiar seu nome, mas se aliar ao adversário, Maguito Vilela (MDB). Não ter seu nome nas pesquisas tem sido um inconveniente comum, aliás, na candidatura de Dra. Cristina.

“É muito ruim. Eu tenho tido muitos problemas. Primeiramente com meu partido e depois com o MDB. Gera uma insegurança para o eleitorado. Eu já cheguei a aparecer em terceiro lugar, tecnicamente empatada com a Adriana”, admitiu ao Jornal Opção a decepção.

“Neste momento, infelizmente, meu nome não aparece. Temos pesquisas para serem liberadas na próxima semana e oficialmente meu nome já aparece e tenho convicção de que sairemos bem posicionados”, afirmou.

Os problemas enfrentados neste pleito têm sido “uma frustração enorme”, como ela mesma definiu. “Tem quatro anos que trabalho com o projeto para o executivo. De repente, chegamos neste momento e nos deparamos com esta situação por um autoritarismo excessivo do partido”, desabafa.

“Fui convencionada e, neste momento, me encontro nessa situação tão constrangedora, desagradável e que confunde o eleitorado. Tenho convicção de que a justiça vai prevalecer e vamos conseguir resolver.”

Com certeza irei a apoiar, porque não sou mulher de ficar omissa. Mas é uma coisa que ainda tenho concretizada. Por enquanto estou envolvida com a minha candidatura.