TRF-4 reduz pena de ex-presidente da Petrobras acusado de corrupção

Tribunal entendeu pela absolvição de Aldemir Bendine em um dos crimes pelo qual havia sido condenado. Ele recorre em liberdade após decisão do STF

Foto: reprodução

O Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) reduziu a pena do ex-presidente da Petrobras e do Banco do Brasil Aldemir Bendine para 7 anos e 9 meses após julgamento nesta quarta-feira, 19.

Aldemir havia sido condenado a 11 anos de prisão acusado de corrupção ativa e lavagem de dinheiro. A 8ª Turma, entretanto, entendeu que ele deveria ser absolvido do segundo crime.

O ex-presidente da Petrobras foi acusado pelo Ministério Público Federal (MPF) de receber R$ 3 milhões em propina da Odebrecht, para facilitar contratos entre a empreiteira e a estatal.

Ainda na decisão do TRF-4 ficou previsto além da redução da pena, que Aldemir precisará pagar o valor correspondente ao recebido em propina para progredir de pena.

Ele que chegou a ser preso segue em liberdade após decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) que garantiu ao réu o direito de estar fora da cela enquanto recorre em segunda instância.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.