Trabalhadores da Comurg suspendem greve até segunda-feira (8/2)

Nova audiência entre Prefeitura de Goiânia, sindicato e TCM foi marcada para resolver impasse sobre quinquênios 

Servidores na Comurg na manhã desta terça-feira (2/5) | Foto: Larissa Quixabeira

Os servidores da Companhia de Urbanização de Goiânia (Comurg) votaram, em assembleia na tarde desta terça-feira (2/5), pela suspensão da greve que havia sido deflagrada ainda nesta manhã.

Mesmo assim, um novo indicativo ficou agendado para a próxima segunda-feira (8) caso a Prefeitura de Goiânia não retome o pagamento dos quinquênios (gratificações acrescidas ao salário a cada cinco anos de serviços prestados) dos trabalhadores — retirado pela gestão Iris Rezende (PMDB), que alega ser uma determinação do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM).

Para o presidente do Sindicato dos Empregados nas Empresas de Asseio, Conservação, Limpeza Pública e Ambiental de Lixo e Similares de Goiás (Seacons), Rildo Ribeiro, a decisão foi um voto de confiança dado ao prefeito no sentido de resolver o impasse. “Foi uma atitude positiva, pois esperamos que a Comurg e a Justiça não prejudiquem os trabalhadores”, explicou.

Na manhã desta terça (2), o presidente do Seacons esteve em audiência de conciliação na sede do Tribunal Regional do Trabalhado (TRT), com o Secretário de Governo, Samuel Almeida, o presidente da Comurg, Denes Pereira (PRTB), e representante do Ministério do Trabalho para tentar chegar a um acordo.

Ficou acertada que uma nova reunião, com representante do TCM, seria realizada até o fim da semana — quando se espera chegar a um acordo.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.