“Temos de pensar na produção da agricultura, mas de forma sustentável”, afirma deputado

Parlamentar chamou atenção para a burocracia que envolve a regulamentação da atividade agrícola e leva produtores a agir de forma ilegal

Deputado Lucas Cali vê a Semana do Meio Ambiente de forma positiva | Foto: Carlos Costa

A Assembleia Legislativa do Estado de Goiás (Alego) encerrou na sexta-feira, 7, o projeto Semana do Meio Ambiente. Com promover a conscientização dos servidores por meio de atividades, palestras, ações ambientais e da exposição do trabalho dos órgãos competentes – a Polícia Militar Ambiental e Delegacia do Meio Ambiente. A iniciativa foi da Comissão do Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Seção de Engenharia de Segurança e Medicina do Trabalho (Sesmet) e Seção de Atividades Culturais da Alego.

O deputado estadual Lucas Calil se manifestou positivamente acerca do projeto: “É uma semana de conscientização, mas sabendo que temos muito a avançar. Temos de pensar no progresso, na produção da agricultura, mas fazer isso de forma sustentável para que as futuras gerações possam também usufruir”. O parlamentar também chamou a atenção para o problema da captação de água de forma clandestina que, segundo ele, representa 95% da obtenção de água por produtores rurais.

“O nível de preservação por parte do poder público hoje é totalmente deficitário”, afirmou Lucas Calil. “A burocracia que envolve a emissão de licenças ambientais não tem critério. Existem várias licenças que tratam da mesma coisa. Nós temos de desburocratizar porque essa morosidade acaba levando o produtor a cometer o ato ilícito. Nós temos tentado otimizar isso e acredito que através de um projeto de nossa autoria, o cota zero, estamos avançando.”

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.