Segundo fontes da PF, dupla foi morta a tiros e depois teve os corpos queimados e enterrados

Os irmãos Amarildo da Costa Oliveira, mais conhecido como Pelado, e Oseney da Costa Oliveira, o Dos Santos, confessaram envolvimento no assassinato do jornalista inglês Dom Phillips e do indigenista brasileiro Bruno Araújo Pereira, desaparecidos desde 5 de junho na região do Vale do Javari, na Amazônia. As informações são de fontes da Polícia Federal, segundo o G1.

A dupla foi morta a tiros e teve seus corpos queimados e enterrados. A motivação do crime ainda não foi revelada, mas a polícia investiga se há relação com a atividade de pesca ilegal, visto que os suspeitos são pescadores. O Vale do Javari é a segunda maior terra indígena do Brasil e possui histórico de conflitos, como o tráfico de drogas, roubo de madeira e garimpo.

Amarildo, que havia sido preso de forma preventiva no dia 7 de junho depois de testemunhas dizerem que viu sua lancha logo atrás da embarcação de Pereira e Phillips, disse que ouviu o barulho dos tiros e foi até o local. Ao chegar, encontrou uma terceira pessoa, então, ele e seu irmão resolveram colocar fogo nos corpos, esquartejar e enterrá-los. A Polícia Federal começou buscas na região para localizar os corpos e confirmar a versão dos irmãos.