STJ decide que médico Roger Abdelmassih volte para prisão domiciliar

Médico foi solto e voltou para cadeia em uma semana por decisão da Justiça de São Paulo

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) determinou nesta terça-feira (4/7) que o ex-médico Roger Abdelmassih, de 74 anos, volte a cumprir prisão domiciliar. Seu habeas corpus foi aceito pela presidente do tribunal, ministra Laurita Vaz.

Ao julgar recurso, a ministra entendeu que houve um erro processual durante a tramitação da liminar.

Roger foi condenado a 181 anos de prisão por 48 estupros de 37 pacientes e voltou para a cadeia por determinação da Justiça de São Paulo 9 dias após ser solto por conseguir o benefício de prisão domiciliar por problemas de saúde.

No parecer que colocou Roger de volta à prisão, o desembargador José Raul Gaviã questionou o laudo médico que justificou a decisão de deixá-lo cumprir pena em casa e afirmou ainda que médicos no presídio contaram que Roger deixou de tomar sua medicação para piorar seu quadro e, assim, justificar sua saída.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.