STJ confirma afastamento de 6 meses de governador do Tocantins

Por unanimidade, Mauro Carlesse (PSL) é afastado por suposto esquema de propinas e obstrução das investigações

Mauro Carlesse (PSL) é afastado por suposto esquema de propinas e obstrução das investigações | Foto: Reprodução

Afastamento de seis meses do governador do Tocantins, Mauro Carlesse (PSL), foi confirmado nesta quarta-feira, 20, em Corte Especial do Supremo Tribunal Federal (STF). Decisão individual foi tomada pelo ministro Mauro Campbell quanto as investigações do suposto pagamento de propina e obstrução das apurações em questão. Carlesse ainda é investigado por chefiar suposto esquema de propinas que envolvem o Plano de Saúde dos Servidores do Estado do Tocantins (Plansaúde).

“É uma medida drástica, mas muito necessária para o povo tocantinense”, disse Campbell durante a sessão. Além do governador, o afastamento do Secretário de Segurança do Estado, Cristiano Barbosa Sampaio, também foi decretado pelo ministro do STJ. Com isso, ambos se mantém proibidos de contatar demais investigados. O julgamento foi realizado através de uma videoconferência e a decisão foi unânime entre o colegiado, ao considerarem como grave as acusações e indícios contra o governador.

Na manhã desta quarta, a Polícia Federal chegou a cumprir mandados de busca na casa de Carlesse e na sede do governo do Tocantins. Ao todo, dois veículos do governador foram apreendidos e levados a sede da PF em Palmas. Anteriormente, a Polícia Federal chegou a requerer a prisão temporária de Carlesse, mas a Corte Especial entendeu que o momento não é adequado.

Com autorização do STJ, a PF ainda cumpriu 57 mandados de busca e apreensão, além de 50 medidas cautelares em Palmas, Gurupi, Porto Nacional, Minaçu, Goiânia, Brasília e São Paulo. Relatórios de inteligência financeira ainda apontaram possíveis movimentações de “vultuosas quantias” de dinheiro em espécie por pessoas diretamente ligadas ao governador.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.