STF imputa mais derrotas a Kajuru em ação ajuizada por Alexandre Baldy

Ministros julgaram seis queixas-crime contra o senador por injúria e difamação 

O senador Jorge Kajuru (Podemos) perdeu mais um processo na Justiça, por injúria e difamação, dessa vez no Superior Tribunal Federal (STF), que aceitou seis queixas-crime ajuizadas pelo pré-candidato ao Senado e presidente do Progressistas em Goiás, Alexandre Baldy. O julgamento ocorreu nessa terça-feira, 3. 

Nas ações, o ex-secretário destaca que em 2019, Kajuru teria usado as redes sociais para promover difamações e acusações pessoais contra ele. Baldy comemorou a decisão: “Era um resultado esperado, mas fico feliz que a Justiça tenha feito esse reconhecimento. E que sirva de aprendizado para que nessas eleições ninguém saia difamando o nome desta ou daquela pessoa sem provas ou fundamento”, disse. 

A tramitação dos processos na Suprema Corte teve início em outubro de 2020, tendo como relator o ministro Celso de Mello, que já se aposentou. Na época, ele votou pelo arquivamento da matéria por entender que as falas do jornalista tinham relação com o mandato parlamentar e, por isso, ele estaria protegido pela imunidade parlamentar. No entanto, Baldy recorreu e o ministro Gilmar Mendes pediu vista dos processos, ao justificar o voto, o ministro disse que as falas de Kajuru extrapolaram o debate de interesse público e pontuou que ‘era nítida a intenção de ofender os políticos’. O senador também teria feito acusações infundadas contra o senador Vandelan Cardoso (PSD).

Nesta semana, Kajuru também foi condenado por injúria e difamação em processos relacionados ao ex-governador de Goiás, Marconi Perillo (PSDB). O juiz impôs pagamento de indenização por danos morais no valor de R$ 20 mil.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.