STF determina retorno do goleiro Bruno à prisão

Ex-jogador do Flamengo estava solto há pouco mais de 2 meses pelo sequestro e assassinato da ex-namorada Eliza Samudio 

Foto: Divulgação

A Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu nesta terça-feira (25) mandar o goleiro Bruno Fernandes de volta à prisão imediatamente. Por 3 votos a 1, os ministros revogaram a decisão de fevereiro do ministro Marco Aurélio Mello, que deu liberdade ao atleta.

Desde março, Bruno defende o Boa Esporte, de Minas Gerais, que disputa a segunda divisão do Campeonato Mineiro.

Os ministros Alexandre de Moraes, relator, Rosa Weber e Luiz Fux votaram a favor da volta de Bruno para a prisão. O único contrário foi justamente Marco Aurélio Mello, que havia concedido o habeas corpus que permitiu a libertação do goleiro.

Até fevereiro, Bruno Fernandes estava preso na Associação de Proteção e Assistência ao Condenado (Apac) em Minas Gerais, cumprindo a pena de 22 anos e três meses de cadeia por homicídio triplamente qualificado, com sequestro, lesão corporal e constrangimento ilegal, além de ocultação de cadáver da ex-namorada Eliza Samudio . O corpo dela até hoje não foi encontrado. (Com Agência Brasil)

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.