Evento, que é aberto ao público, tem foto na fonte solar fotovoltaica

Foto: Carla Ornelas/GOVBA

O Sistema Fecomércio/Sesc/Senac-GO, por meio da Faculdade Senac, realiza, nesta segunda, 10, às 14h, o 1o Seminário sobre Energias Renováveis, no Sesc Cidania (Rua C-197, Esq. com Av. C-198 e Rua C-224, Jardim América, Goiânia), a partir das 14h. O foco do evento, que é aberto ao público, é a fonte solar fotovoltaica.

Dentre outros, este encontro foi motivado pela crise hídrica, problema de distribuição de energia e altos valores deste bem. Durante o evento haverá debate e a troca produtiva de ideias e mais. Na ocasião, um dos pontos de discussão será as vantagens e oportunidades da energia solar fotovoltaica para a sociedade e setor empresarial do Estado.

Ainda será debatido sobre a importância da geração distribuída de energia (GD). Mas vale destacar que, antes do seminário, os alunos do Sesc Cidadania poderão conferir uma demonstração prática sobre o uso da energia solar. Um empresário, que possui um módulo de geração fotovoltaica itinerante, fará à exposição, às 10h.

Mais programação

O presidente-executivo da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar), Rodrigo Sauaia, fará uma palestra às 14h. Destaca-se, que a Absolar é a entidade representativa das empresas e profissionais do setor solar fotovoltaico no Brasil.

Após a participação de Rodrigo, vai acontecer um debate com a presença do presidente do Sistema Fecomércio, Marcelo Baiocchi; do presidente do Fundo para o Desenvolvimento da Pecuária em Goiás (Fundepec), membro da diretoria e do conselho Fiscal da FIEG, Joaquim Guilherme Barbosa de Souza; e, ainda, do membro do Fórum Permanente de Energias Renováveis do Estado de Goiás, Coordenador do GT de Desburocratização, Augusto Francisco da Silva. Além deles, participa também o gestor gestor de planejamento da Enel.

Importância

Para Marcelo Baiocchi, a discussão sobre energias renováveis, com destaque na energia solar fotovoltaica, que é o tema do seminário, é muito importante. Além disso, ele observa que os entraves acerca da distribuição de energia em Goiás são fatores que impedem os negócios de crescer no Estado.

“Sabemos que, no crescimento de um país, ou de um estado, a cada um por cento de crescimento há a necessidade de geração de 2% a 3% de energia a mais. E Goiás passa por um momento crítico no processo energético, na sua matriz energética, porque o atual parque elétrico instalado no estado tem impedido o crescimento de indústrias, a instalação de novos negócios, grandes comércios, novos empreendimentos imobiliários. Nós vemos isso como uma preocupação para o crescimento do estado e para a geração de emprego”, disse.

Oportunidades

Por sua vez, o diretor regional do Sesc e do Senac em Goiás, Leopoldo Veiga Jardim, afirma que o Sistema Fecomércio, por meio do seminário, procura auxiliar e identificar oportunidades e soluções para o problema energético. Segundo ele, “a crise energética afeta que afeta não só os empresários, como os do nosso setor comércio de bens, serviços e turismo, mas toda a população. É preciso discutir alternativas”.

Danúsia Arantes Ferreira é vice-diretora acadêmica da Faculdade Senac e organizadora do seminário. Ela lembra que Goiás tem demanda por qualificação de mão de obra neste segmento e que a instituição já possui um curso nesta área.

Além disso, a organizadora diz que, na unidade de ensino, cria-se a área de energias renováveis na Faculdade, com o lançamento do curso de pós-graduação, previsto para agosto, com foco em energia solar fotovoltaica. Ela afirma, ainda, que este deve ter a parceira da Absolar.

Vale pontuar, também, que Goiás possui grande potencial de expansão para o uso da energia solar fotovoltaica. Isso porque, segundo especialistas, tem uma das maiores taxas de irradiação solar do país. Inclusive, Goiânia e a região metropolitana estão inseridas no que é chamado de “cinturão do Sol”.

Mais informações: (62) 3227-2400