Sindicato dos Advogados acusa Lúcio Flávio de usar OAB para fazer propaganda de amigo

Em nota, entidade afirmou que presidente da Ordem “se afastou de suas missões institucionais” ao promover serviço da EMC Tecnologia

O Sindicato dos Advogados do Estado de Goiás (Saeg) emitiu nota de repúdio sobre a administração de Lúcio Flávio de Paiva na Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) – Seção Goiás, afirmando que o presidente cometeu “inequívoco desvio de finalidade” e “se afastou de suas missões institucionais para empreender verdadeira propaganda comercial”.

A denúncia do sindicato é de que o presidente estaria promovendo e recomendando, pelo seu gabinete, o serviço “Programa de Gestão de Campanhas” da empresa EMC Tecnologia e Inovação, que seria de um amigo seu, Eduardo Cattonar.

“Tal postura, a despeito de representar grave violação dos deveres funcionais da Presidência da Ordem dos Advogados do Brasil – Seção Goiás, caracteriza, em tese, ato de improbidade e/ou desvio ético disciplinar merecedor de apuração e instauração do competente procedimento de responsabilização”, diz a nota.

Para a Saeg, Lúcio Flávio tem o “dever de tomara de atitudes republicanas e imparciais, mantendo-se afastados dos interesses pessoais, em observância aos princípios da impessoalidade e moralidade”. Após a divulgação da nota, o advogado e Conselheiro Danubio Cardoso emitiu também recomendação para que o presidente “adote postura exemplar à sociedade e aos advogados”.

A Saeg também divulgou o vídeo em que Lúcio Flávio faz a propaganda (confira abaixo). Em resposta à solicitação de resposta da reportagem, a assessoria da OAB informou que não vai comentar o episódio.

Veja o vídeo:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.