Shakira é denunciada por suposto crime fiscal

Agência governamental da Espanha considera que artista deveria ter pago os impostos quando passou a residir no país, entre os anos de 2011 e 2014

A Agência Tributária espanhola denunciou ao Ministério Público a cantora colombiana Shakira por suposto crime fiscal cometido entre os anos de 2011 e 2014. A informação é do jornal catalão “La Vanguarda”. Empresa que compõe a equipe de assessoria da cantora também confirmou a informação.

Para o governo, a cantora deveria ter se declarado como residente da Espanha e, portanto, ter pago o Imposto Sobre a Renda das Pessoas Físicas (IRPF) neste país durante os anos citados. Shakira estabeleceu sua residência no País oficialmente apenas em 2015.

Entre o ano de seu casamento com o jogador de futebol Gerard Piqué, em 2011, e 2015, ela teria declarado apenas a renda obtida na Espanha, sem incluir seus investimentos gerados em outras partes do mundo.

Pela Agência Tributária, a situação pode ser enquadrada em delito, agravado pelo importe fraudado que poderia chegar a dezenas de milhões de dólares, além de dois anos de condenação.

A defesa da cantora assegura que, durante o período investigado, a cantora passava a maior parte do tempo fora da Espanha e a maioria dos investimentos provinha do exterior. Além disso, reitera que a colombiana “sempre cumpriu com suas obrigações fiscais e que, neste caso, trata-se de uma diferença de critério e não de ocultamento fiscal”.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.