Setor imobiliário prefere Carolina Alves a Valfran de Sousa na Seplanh

Vereador Henrique Alves articulou a assinatura de um documento endereçado ao prefeito pedindo a nomeação de alguém ligado ao setor imobiliário na secretaria

Carolina Alves, superintendente de Planejamento Urbano | Foto: Divulgação

O impasse na sucessão no comando da Secretaria de Planejamento Urbano e Habitação (Seplanh) de Goiânia continua. Após o anúncio do nome de Valfran de Sousa Ribeiro, a pressão do setor imobiliário fez a prefeitura recuar de sua nomeação. Carolina Alves, ex-presidente da GoiâniaPrev e irmã do vereador Henrique Alves (MDB), continua na queda de braço pela pasta.

Henrique Alves entregou ao prefeito Rogério Cruz (Republicanos) na manhã desta terça-feira, 20, um documento assinado por representantes dos setores imobiliário e produtivo pedindo a nomeação de um perfil técnico na Seplanh. Ioav Blanche, presidente do Sindicato dos Condomínios e Imobiliárias (Secovi-GO), foi um dos representantes a assinar o documento. 

“[O próximo secretário de Planejamento Urbano e Habitação] Precisa ser um nome que atenda ao prefeito”, afirmou Ioav Blanche. “Mas também deveria ser alguém que conheça o Plano Diretor e tenha participado das discussões da revisão da Lei. Pedimos que o prefeito escolha alguém que possa dar continuidade ao trabalho de reformulação do plano diretor – essa é nossa preocupação.” Perguntado se esse nome poderia ser o de Carolina Alves, o presidente do Secovi-GO afirmou que sim, pois ela é superintendente da Seplanh e coordenadora do Plano Diretor.

O vereador Henrique Alves alegou que o documento entregue ao prefeito não é uma apologia a um nome específico ou um “veto”, mas uma manifestação dos interesses do setor imobiliário. “Entendemos que a escolha pode ser uma nomeação política, não há problemas nisso”, disse Henrique Alves. “É uma prerrogativa do prefeito escolher quem ele preferir. O documento não é contra uma nomeação, é apenas um pedido de que se escolha uma pessoa ligada às áreas impactadas pela Seplanh. O prefeito tem todo o tempo pra fazer essa decisão, ele não quer errar e deve mesmo ponderar. Tenho certeza de que vai tomar a melhor decisão.”

Contexto

O antigo secretário Agenor Mariano desembarcou do governo municipal junto a representantes do MDB. A cadeira vaga da Seplanh é uma das mais cobiçadas por concentrar a política de expansão urbana e habitação. Além disso, o Plano Diretor e o novo Código Tributário passam pela pasta, umas três mais importantes do Paço Municipal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.