Sérgio Moro sobre Gleisi Hoffmann: “recebeu pagamentos sem causa”

Juiz encaminhou despacho ao STF com documentos que apontam indícios de que a senadora teria sido beneficiária de verbas da empresa Consist

 | Foto: Waldemir Barreto/ Ag. Senado

Senadora disse desconhecer ter recebido dinheiro da Consist para sua campanha | Foto: Waldemir Barreto/ Ag. Senado

O juiz responsável pela Operação Lava Jato, Sérgio Moro, encaminhou despacho ao Supremo Tribunal Federal que aponta que a senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) teria recebido dinheiro de “natureza criminal”. Moro se apoiou em documentos apreendidos no escritório do advogado Guilherme Gonçalves que citam a senadora.

Segundo o juiz, há indícios de que ela tenha sido beneficiada em sua campanha por verbas da empresa Consist. A Consist é investigada na operação Pixuleco 2, uma das etapas da Lava Jato. No despacho, Moro diz que ela recebeu “pagamentos sem causa” e sugere que a justiça acolha a denúncia do Ministério Público Federal e da Polícia Federal.

Gleisi respondeu em nota que desconhece ter recebido dinheiro da empresa. “Desconheço as relações contratuais que Guilherme Gonçalves mantém com outros clientes, assim como desconheço qualquer doação ou repasse de recursos da empresa Consist para minha campanha”. Ela acrescentou ainda que o trabalho do advogado em sua campanha consta nas prestações de contas.

Guilherme Gonçalves disse, em depoimento à Polícia Federal, que os honorários da Consist para pagar as despesas dos clientes de seu escritório como Gleisi. Segundo ele, os valores não foram ressarcidos. Nos documentos constam também os nomes de pessoas ligadas a Gleisi, como o motorista Hernany Mascarenhas e Zeno Minuzzo, que foi secretário de FInanças do Diretório Estadual do PT.

Também consta, por exemplo, que um recebimento de honorários no valor de R$ 50 mil foi combinado com o ex-ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, marido de Gleisi. “A anotação em questão, revelando que Guilherme precisaria da concordância de terceiro para ficar com os honorários pagos pela Consist, indica que os valores não se tratavam, de fato, de honorários”, disse ele.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.