Senado aprova emendas e projeto de regulamentação do Uber volta à Câmara

Inclusão de mudanças obriga o retorno da matéria para nova análise dos deputados

Senado vota sobre regras de aplicativos como Uber | Foto: Marcos Oliveira

Depois de aprovar o texto-base do projeto que regulamenta aplicativos de transporte individual pagos, como Uber e Cabify, o Senado retirou nesta terça-feira (31/10) a exigência de os carros terem de rodar com placa vermelha. Por causa da mudança, a proposta retornará para a Câmara dos Deputados.

Através de emendas, o plenário também derrubou a obrigatoriedade de os carros serem registrados no nome dos motoristas.

Protesto

Dezenas de taxistas e motoristas de aplicativos de transporte que foram a Brasília estiveram no Congresso Nacional para pressionar senadores pela votação do projeto.

Representantes dos taxistas e de motoristas de aplicativos posicionaram-se no túnel que dá acesso ao plenário do Senado e abordam os parlamentares. Os taxistas, que são favoráveis à aprovação da proposta como veio da Câmara, pediam, em coro: “Sim, sim, sim”. Já os funcionários de empresas como Uber, Cabify e 99 colaram adesivos nas roupas indicando sua posição: “Não ao PLC 28”.

De acordo com o site Metrópoles, o diretor de comunicação da Uber, Fábio Sabba, foi agredido por um taxista no prédio do Senado Federal.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.