Seduce envia psicólogos para atender colegas de jovem morta em sala de aula

Governo do Estado emitiu nota lamentando morte de adolescente de 16 anos. Atirador invadiu o Colégio Estadual 13 de Maio, em Alexânia

A  Secretaria de Educação Cultura e Esporte (Seduce), do Governo de Goiás, emitiu nota no fim da manhã desta segunda-feira (6/11), lamentando a morte da estudante Rafaela Novisk, assassinada a tiros dentro de sala de aula no Colégio Estadual 13 de Maio, em Alexânia (GO).

“A Seduce lamenta profundamente o trágico acontecimento e informa que trabalha em um esforço contínuo para manter a paz e a fraternidade no ambiente escolar”, diz a nota. Segundo o órgão, a escola possui câmeras de segurança no pátio e dois vigias noturnos.

No comunicado, o órgão do governo informou que encaminhou uma equipe de três psicólogas e uma assistente social da Coordenação Regional de Educação, Cultura e Esporte (Crece), ao local para apoiar a equipe da escola, alunos e familiares envolvidos na tragédia. A estudante foi alvejada por 11 tiros no rosto. Ninguém mais ficou ferido.

O principal suspeito, é um ex-aluno da escola, Misael Pereira, de 19 anos. Ele foi preso em flagrante ao fugir do local do crime e confessou autoria do crime. Segundo testemunhas, o  atirador estava encapuzado quando pulou o muro da escola e procurou pela vítima em duas salas de aula até que a encontrou. Rafaela Novisk era aluna do 9º ano do ensino fundamental.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.