Secretário de Governo propõe pagar folha de dezembro em 5 parcelas e sindicatos rejeitam

Ronaldo Caiado ignorou última proposta feita pelo Fórum em Defesa dos Servidores e Serviços Públicos do Estado na segunda-feira, 21, e insistiu em mais um escalonamento

Foto: divulgação

O secretário de governo de Ronaldo Caiado (DEM), Ernesto Roller (MDB), se reuniu na noite desta quarta-feira, 23, na sede da Secretária de Fazenda, com o Fórum em Defesa dos Servidores e Serviços Públicos do Estado de Goiás para dar retorno sobre a proposta sugerida na última segunda-feira, 21, durante a assembleia geral que ocorrei no Palácio Pedro Ludovico Teixeira. Apesar de aguardar por um retorno positivo, os servidores receberam mais uma proposta de escalonamento da folha de dezembro de 2018, desta vez em 5 parcelas, e que foi rejeitada pelo Fórum.

Apesar da rejeição dos sindicatos, e sob os protestos dos servidores presentes que clamavam, em coro, dizendo “paga dezembro”, Ernesto afirmou em nota enviada, que vai quitar a folha de dezembro do funcionalismo público a partir de março, com estas cinco parcelas. A proposta anterior previa o pagamento em seis meses.

O governo pretende depositar, entre março e julho, o salário referente ao mês de dezembro para os 156.206 servidores que ainda não receberam o pagamento e, segundo o secretário, esse calendário prioriza aqueles que ganham menos e que são maioria no funcionalismo: “Nós conseguiríamos atingir 60% da folha nos dois primeiros meses”.

Fórum em Defesa dos Servidores e dos Serviços Públicos do Estado de Goiás se mostraram, mais uma vez, insatisfeitos com propostas do governo | Foto: Nathan Sampaio

De acordo com a presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Goiás (Sintego), Bia de Lima, a proposta não foi aceita pro que não “contempla em nada”. “Parece birra não pagar dezembro, queremos o pagamento integral e provamos que o governo tem condições, inclusive com os recursos do Fundeb [Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica] que possui R$ 249 milhões e que não estão sendo mostrados aqui [pelo governo]”, declarou.

Bia insistiu que o não pagamento da folha se trata de medida política do governador. “Queremos que Caiado pare de fazer política partidária com nossos salários, pois somos nós que temos direito de receber”, Completou

A partir de agora, ainda segundo a presidente do Sintego, as categorias irão fazer um trabalho intenso chamando assembleias para saber qual o movimento queiram fazer juntamente com o Fórum. “A minha com certeza já sabe o que vai fazer”, conclui sendo interrompida pelos gritos de “greve”, pronunciados pelos servidores.

Outro porta voz do Fórum, o presidente do Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público do Estado de Goiás (SindiPúblico), Nylo Sérgio, afirmou que a questão de empenho dos salários, usada como justificativa pelo governo, “não é uma desculpa”. “Nós sabemos que foram pagos R$ 150 milhões para bancos sem emprenho, ou seja, essa questão não é uma desculpa”, disse.

Sefaz

Dados da Sefaz indicam que a previsão para 2019 é de um déficit de 6,19 bilhões de reais nas contas públicas. Por isso, de acordo com o governo, medidas “severas” tem sido adotadas, como a redução dos incentivos fiscais para o setor produtivo, o corte de despesas de manutenção e a demissão de servidores comissionados. Os ajustes contribuíram para que os salários de janeiro começassem a ser pagos no último dia 21, portanto, dentro do mês trabalhado.

8 respostas para “Secretário de Governo propõe pagar folha de dezembro em 5 parcelas e sindicatos rejeitam”

  1. osmar ribeiro marques disse:

    sou celetista e estou de ferias meu pagamento janeiro 2019 e minhas ferias esta lançado contra cheque dezembro 2018 tinha de ter recebido no 5 dia janeiro. Meu contracheque janeiro veio zerado. vou ficar 90 dias sem salario.A quem recorrer? Injustiça, injustiça.

  2. Pare de lorota na hora de pedir voto e bom né caído nós não somos palhaços entao pague o que deve estamos passando necessidade

  3. Glaucineia disse:

    Se não tem dinheiro porque cargas d’agua sai nomeação de comissionado quase todo dia?

  4. Marcelo Corte Real da Silva disse:

    Secretário faz as seguintes afirmações: “não existe possibilidade de pagar duas folhas” e que “está aberto para diálogo”.

    Mas qual foi a proposta apresentada pela entidades representativas dos servidores? O Secretário não ouve e quer apenas parcelar o salário de dezembro.

    As entidades representativas proporam:

    1) Receber o salário de dezembro em fevereiro para os servidores que estão em atraso é o salário de fevereiro para quem está em dia;

    2) Receber o salário de fevereiro em março para os servidores que estão em atraso é o salário de março para quem está em dia e para quem recebe até R$ 3,5 mil e está em atraso (proposta do Governo);

    3) E assim por diante até colocar a Folha dentro do mês, que deverá ocorrer em julho.

    Mas o Estado não ouve as entidades e age de forma unilateral e autoritária impondo um parcelamento no salário de dezembro, que ele deu o calote e dessa forma conseguir um empréstimo compulsório, o que é proibproibido por Lei.

    Governador, se você é, de fato, aberto ao diálogo, ouça os servidores e pague os salários de dezembro.

  5. Janaina Inacio disse:

    E quem está desde Outubro sem receber?? E foi mandado embora sem nenhum centavo, trabalhei de graça foi?? Isso foi uma injustiça, temos gastos, filhos que não dá para esperar pirraça de governo. Está na hora de agir mais e falar menos.

  6. Silvia disse:

    Paga a Folha de dezembro sem conversa fiada,trabalhamos honestamente, não estamos pefindo esmola,o salário é sagrado portanto pague.
    Sem mais.
    Paga e ponto final,pois não somos caloteiros e temos palavra ok.Paga logo.

  7. Diva Maria da Silva disse:

    Precisamos receber o mês de dezembro, governador para de pirraça e paga. A nossa classe não merece ser tratada dessa forma. Afinal temos o direito de receber o pagamento integral.

  8. sebastiana maria disse:

    O GOVERNO E SEUS SECRETERIADOS, ENTENDAM UMA COISA, OS SERVIDORES NAO SAO INVIDUAIS, ELES TEM FAMILIAS, FAMILIAS QUE PRECISA DO PAO NA MESA, QUE PRECISAM DE REMEDIOS, PRECISAM DE AGUA E LUZ, E O MAIS GRAVE SENHORES, OS SERVIDORES TEM COMPROMISSOS COM OS FORNECEDORES E BANCOS, E CRIME SER CONSTRANGIDOS POR QUE O ESTADO DE GOIAS, NAO PAGA OS SALARIOS CORRETAMENTE. SE NOS PAGAMOS COM JUROS QUE OS SALARIOS SEJAM PAGOS COM JUROS E CORREÇAO MONETARIA. AS OBRIGAÇOES JA FORAM DESCONTADAS NO PAGAMENTO DE CADA SERVIDORES, ENTAO QUE SEJAM URGENTEMENTE A FOLHA DE DEZEMBRO 2018.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.