Secretaria Estadual de Saúde nega paralisação de cirurgias eletivas no Huana

Motivo da suspensão seria a interrupção no fornecimento de órteses, próteses e materiais especiais

Hospital de Urgências de Anápolis Dr. Henrique Santillo | Foto: Divulgação

A imagem de um memorando que teria sido expedido pelo Hospital Estadual de Urgências de Anápolis Dr. Henrique Santillo (HUANA), no dia 24 de janeiro, suspendendo a realização de cirurgias eletivas na unidade, tem sido compartilhado nas redes sociais. Ao Jornal Opção, a Secretaria Estadual de Saúde (SES-GO) informou que, na verdade, o hospital fez apenas a racionalização dessas cirurgias.  

Segundo o documento, o motivo da suspensão seria a interrupção no fornecimento de órteses, próteses e materiais especiais (OPME) pela empresa Síntese.  

Foto: Reprodução

Procurada pela reportagem, a SES-GO informou que não houve paralisação das cirurgias na unidade; mas sim, “a racionalização dessas cirurgias, com prioridade para o perfil de urgência e emergência”, disse em nota, o que confirma que, mesmo sem a suspensão, deve haver mais lentidão na fila de quem aguarda pelo atendimento cirúrgico.

A SES também afirmou que fará um repasse de R$ 955.253,78 nesta sexta-feira, 25, para a organização social responsável pela gerência do Huana, garantindo assim a manutenção da normalidade no atendimento. 

Huana

Administrado pela Organização Social Fundação de Assistência Social de Anápolis (Fasa), o Huana presta atendimentos nas especialidades de clínica médica, ortopedia, neurocirurgia, radiologia, cirurgias geral, cirurgia vascular e bucomaxilo.

A OS não se manifestou a respeito das informações sobre a paralisação das cirurgias eletivas.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.