Retomada das atividades está limitada a 30% da capacidade total da instituição. Eventos serão limitados a 150 pessoas e 50% da capacidade

Aulas presenciais | Foto: Reprodução

O secretário de Saúde de Goiás, Ismael Alexandrino, publicou nota técnica na tarde desta quarta-feira, 4, sobre a retomada das atividades presenciais na Educação em todo o Estado. O documento limita a 30% a capacidade total de cada instituição de ensino. 

A retomada das aulas não é obrigatória e deve seguir protocolos estabelecidos pelo Centro de Operações de Emergências (COE) em Saúde Pública de Goiás. As escolas devem, ainda, oferecer ensino misto/híbrido (tanto presencial, quanto virtual), como opção para os pais ou os alunos que não optarem pela participação presencial.

Para o retorno das atividades presenciais, o documento ainda estabelece que as instituições devem assinar Termo de Autodeclaração, do Protocolo de Biossegurança, deliberado e validado pelo COE. O termo deverá ser entregue à vigilância sanitária dos municípios.

Eventos

A nota técnica ainda dispõe sobre o retorno das atividades de eventos, que abrangem serviços de buffet, casas de festas e eventos, solenidades, cerimônias e eventos corporativos ou políticos. Essas atividades devem manter protocolos de biossegurança com até 50% da
capacidade do local e, no máximo, 150 pessoas.

Para a retomada dos eventos supramencionados, o organizador de cada evento deverá manter em sua posse, obrigatoriamente, pelo prazo de 60 dias, a lista de presença de todos os participantes contendo, no mínimo: nome completo e dois contatos telefônicos. O objetivo é
rastreabilidade de contatos de casos suspeitos ou confirmados de infecção pelo coronavírus.

Veja a nota técnica na íntegra