Rogério Cruz ganha direito de resposta em canal do YouTube de Gustavo Gayer

Gayer terá que publicar vídeos no “Papo Conservador”, nos perfis do Facebook e Instagram dando mesmo enfoque e destaque de publicações consideradas ofensivas ao prefeito

O prefeito de Goiânia, Rogério Cruz (Republicanos), ganhou na Justiça direito de resposta contra o youtuber Gustavo Gayer (DC). Caso descumpra a decisão, Gayer terá que pagar uma multa diária de R$ 500, até ao limite de R$ 50 mil. O processo envolve uma sequência de cinco vídeos publicados no canal “Papo Conservador”, no YouTube, que conta com cerca de 274 mil inscritos, a partir de agosto do ano passado. Neles, Gayer disseminava “falsa informação” de que em Goiânia havia sido reduzido os números de Unidades de Terapia Intensivas (UTIs), durante a pandemia da Covid-19, para causar um colapso da rede de Saúde e justificar um lockdown na cidade.

À Justiça, Gayer argumentou que algumas informações referentes aos vídeos, que havia gravado e postado sobre a situação da pandemia, tinham sido obtidas em redes sociais da prefeitura. De acordo com ele, o número de leitos teria sido reduzido em 26% entre setembro de 2020 e março deste ano. “O que venho esclarecer é que esta redução verdadeiramente aconteceu, porém, operou-se durante o governo do ex-prefeito Iris Rezende, ou seja, antes que o prefeito Rogério Cruz assumisse seu cargo. Então, gostaria de deixar bem claro que houve uma redução, mas não posso responsabilizar o atual prefeito de Goiânia pela redução dos leitos, haja vista que esta redução foi perpetrada durante o mandato do ex-prefeito da cidade,” citou.

Proferida pelo juiz da 31ª Vara Cível, Sebastião José da Silva, na sentença está determinado que Gayer, no prazo de sete dias, divulgue vídeos de resposta do requerente no canal “Papo Conservador”, nos perfis do Facebook e Instagram. “Com a mesma forma de publicação e o mesmo destaque dado aos vídeos originalmente feitos, comprovando nos autos o respectivo cumprimento”, ordenou.

Por outro lado, Cruz não conseguiu decisão favorável sobre as declarações de que “Prefeito de Goiânia decreta Lockdown e vai aglomerar em Condomínio de luxo” e “Prefeito de Goiânia decreta outro Lockdown e faz aglomeração na prefeitura” e “pior prefeito do Brasil”. Último termo considerado “opinião pessoal” do acusado. Assim, Rogério terá que pagar 50% das custas processuais e honorários advocatícios do defensor de Gayer, fixados em R$ 3 mil.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.