A Delegacia Estadual de Repressão a Crimes Contra a Ordem Tributária (DOT), em parceria com a Secretaria de Economia, investiga dois estabelecimentos da Grande Goiânia por suspeitas de sonegação fiscal e concorrência desleal, resultando em um faturamento anual superior a R$ 6 milhões.

A Operação Aviditá iniciada na quinta-feira ,26, revelou indícios de que os empresários envolvidos deixavam de declarar suas receitas, omitindo a emissão de notas fiscais, além de contornar as medidas de fiscalização para benefício próprio. Os nomes dos estabelecimentos não foram divulgados.

A investigação cumpriu mandados de busca e apreensão, além da quebra de sigilo fiscal. Com o progresso das investigações, o objetivo é determinar o montante sonegado pelas empresas, a fim de recuperar esses valores para os cofres públicos e, se necessário, responsabilizar penalmente os envolvidos.