Relatora defende derrubada de veto e arquivamento de novo projeto da data-base

Iris vetou projeto que concedia revisão geral dos vencimentos dos servidores e enviou nova matéria retirando pagamento retroativo da data-base

Vereadora Priscilla Tejota | Foto: Alberto Maia

A vereadora Priscilla Tejota (PSD), relatora do veto do prefeito ao projeto que concede a data-base aos servidores na Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJ), adiantou ao Jornal Opção que defenderá a derrubada do veto de Iris e o arquivamento da nova matéria que exclui o pagamento retroativo do direito.

O prefeito vetou o projeto justamente por causa de uma emenda da vereadora Cristina Lopes (PSDB) que previa o pagamento retroativo da data-base, Desde que assumiu a prefeitura, Iris nunca cumpriu com o direito dos servidores.

“O novo projeto diminui a data-base sem o retroativo com duas parcelas a menos. A minha sugestão no relatório é que seja derrubado o veto para que o servidor receba o pagamento integral”, afirma Priscilla Tejota que garantiu que entregaria o relatório ainda nesta quarta-feira (31/10).

No entanto, a questão só deve ser avaliada pela CCJ na próxima semana. De acordo com a presidente da Comissão, Sabrina Garcêz (PTB), o vereador Eduardo Prado (PV) que compõe o colegiado está de atestado médico e faz questão de analisar o veto.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.