Rede aprova federação com PSOL

Psol ainda não deliberou a união, que precisa ser firmada até 31 de maio para valer para as próximas eleições

Guilherme Boulos (PSOL), Manuela D’Ávila (PCdoB), Randolfe Rodrigues (Rede) e Juliano Medeiros (PSOL) | Foto: Reprodução

Neste sábado, 12, a Rede Sustentabilidade aprovou a formação de uma federação partidária com o Psol. A decisão foi aprovada pela Rede com 73 votos a favor e nenhuma abstenção ou votos contrários. O acordo ainda não foi votado pelo Psol. A deliberação deve ocorrer até o dia 31 de maio para que a federação seja registrada junto à Justiça Eleitoral em tempo para as eleições de 2022. 

Federações partidárias são associações de partidos que permitem que as siglas unam votos para bater a cláusula de desempenho mínimo para acesso ao Fundo Partidário. Cada federação deve ter apenas um candidato para cargos proporcionais em cada unidade e os partidos associados devem permanecer unidos por 4 anos. O dispositivo foi criado em 2021.

O acordo entre os partidos não determina punições para membros que apoiarem candidatos diferentes dos estipulados pela federação. Membros da Rede, como Marina Silva, têm rixas com o PT, partido que deve ser apoiado pelo PSOL. Os dois partidos juntos têm 10 deputados federais, um senador e um prefeito de capital. 

Outras federações que devem se formar nas próximas semanas são entre PT, PC do B e PV; e outra entre PSDB e Cidadania.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.