Recém-eleito na chapa caiadista, Rafael Gouveia assume independência ao futuro governo

Ao Jornal Opção, parlamentar eleito promete legislar de forma independente do relacionamento de seu partido, o Democracia Cristã

Divulgação

O grupo que dá suporte ao futuro governo de Ronaldo Caiado (DEM), a partir de 2019, terá um pastor com postura independente na próxima legislatura da Assembleia Legislativa de Goiás (Alego). Um dos líderes da igreja Assembleia de Deus, Rafael Gouveia (DC), foi eleito com quase 24 mil votos na base aliada ao senador Caiado, mas prometeu legislar de forma independente do relacionamento de seu partido, o Democracia Cristã, com Ronaldo Caiado.

O novo parlamentar relata não ter perfil fisiologista em relação ao governo, seus projetos e votações se basearão no desejo popular de quem o elegeu. “A renovação na Alego mostra o sentimento de mudança que os eleitores quiseram e eles vão tomar posição de muita cobrança em cima do Legislativo”, afirmou Gouveia.

O relacionamento com o Executivo será “apenas institucional”, os votos favoráveis aos projetos vindos do Palácio serão depositados após análise neutra e, “se beneficiarem a população, eu votarei a favor. Se for prejudicar os goianos, serei contra”, taxou o pastor.

Segundo Turno presidencial

O pastor declarou simpatia ao projeto político do capitão reformado do Exército, Jair Bolsonaro (PSL-RJ), de disputa ao Palácio presidencial. O deputado estadual compartilha das mesmas ideias do capitão fluminense: defesa da família e crescimento econômico.

A eventual gestão de Bolsonaro no Planalto será benéfica ao Estado de Goiás, segundo Rafael Gouveia, já que ele e Ronaldo Caiado são entusiastas de sua candidatura.

Quanto ao suposto uso de caixa 2 no segundo turno de campanha do candidato do PSL, Rafael Gouveia defende que os recursos são investidos por apoiadores voluntários e dificilmente será regulado pelo próprio candidato ou o partido. “Também acredito que foi uma artimanha da esquerda para tentar alguma acusação contra o Bolsonaro. Mas a atuação dos voluntários é difícil de mensurar”, afirmou Gouveia.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.