Rebeca Andrade fica em 5º lugar na final do solo, mas traz duas medalhas históricas para casa

Após ganhar ouro e prata e se tornar a primeira mulher brasileira a conquistar duas medalhas em uma Olimpíada, atleta fica fora do pódio na final do solo

Ginasta Rebeca Andrade, a primeira mulher brasileira a ganhar duas medalhas em uma Olimpíada | Foto: Reprodução

Com somente 22 anos, a atleta de ginástica artística tentou conquistar sua terceira medalha das Olimpíadas de Tóquio, na manhã desta segunda-feira, 2, na final do solo. Apesar de ter feito uma grande apresentação, novamente ao som de “Baile de Favela, a brasileira ficou fora do pódio ao se manter no quinto lugar, com a nota 14.033.

Ao invés de três, nessa final o pódio premiou quatro atletas, com ouro para a americana Jade Carey, que teve nota 14.366, prata para a italiana Vanessa Ferrari, que alcançou 14.200, e bronze a japonesa Mai Murakami e para a russa Angelina Melnikova. Com empate na terceira posição, ambas tiveram pontuação de 14.166.

Rebeca, que já foi premiada com a medalha de ouro na final de saltos e com prata no individual geral, se tornando a primeira mulher brasileira a ganhar duas medalhas durante uma Olimpíada, foi a sétima a se apresentar na final do solo. Apesar de sua nota na classificatória ter sido 14.166, durante a apresentação, acabou pisando um dos pés para fora do tablado na primeira acrobacia de sua série. Com a final de solo, Rebeca finaliza sua participação na Olimpíada de Tóquio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.