Raquel Teixeira anuncia proposta de expansão do Goiás Solar e incentivo ao mercado livre da energia

Candidata a vice falou em nome do governador Zé Eliton durante encontro na manhã desta terça-feira (4)

Divulgação

A candidata a vice-governadora da coligação Goiás Avança Mais, professora Raquel Teixeira, representou o candidato à reeleição governador Zé Eliton no encontro intitulado A Energia do Futuro é Livre e garantiu o comprometimento com a expansão em Goiás da energia limpa.

Segundo ela, Goiás, com Marconi Perillo e Zé Eliton, já avançou muito no incentivo e na promoção da energia solar e vai avançar ainda mais no próximo governo. Para ela, o mercado livre de energia é uma alternativa que vai baratear o custo da energia para o consumidor e que o governador tem o maior interesse e está engajado na luta para que isso ocorra.

O encontro foi promovido pela Associação Brasileira dos Comercializadores de Energia (Abraceel) e o Grupo BC Energia com o tema: A Energia do Futuro é Livre, em Goiânia, com o objetivo de promover a portabilidade da conta de luz, como já existe no setor de telefonia.

“Em linhas gerais, o Governo de Goiás tem clareza desse debate, nós apoiamos a energia livre para o Estado de Goiás e assumimos o compromisso com o setor produtivo de criar essas condições. O nosso candidato ao Governo de Goiás, Zé Eliton, tem dito sempre que é um gestor que não gosta de surpresas. Ele gosta da segurança e das regras claras”, explicou Raquel Teixeira.

 Fundada há 18 anos, a Abraceel defende a portabilidade da conta de luz para todos os consumidores e, atualmente, integra 94 empresas comercializadoras. Essas empresas são responsáveis por 95% do volume de energia negociado no Brasil. Em Goiás, 25% da energia-elétrica consumida está no mercado livre. “A política estadual é segura e aberta ao diálogo com o setor privado”, frisou a candidata.

Raquel Teixeira disse que “o governador Zé Eliton tem se mostrado absolutamente aberto às inovações e às desonerações para facilitar a vida do consumidor”. Ela entende que cabe ao Estado o papel de “mediador dos processos de produção e de consumo”, como protagonista, tanto é que “Goiás foi ao Confaz, com São Paulo e Pernambuco, buscar a isenção de energia de até 1 kw, e estamos trabalhando pela isenção ate 5 kw”.

As empresas que aderiram ao programa, nos últimos 20 anos, obtiveram economia média de 23% nas tarifas de eletricidade. Somente entre 2003 e 2016 as organizações economizaram mais de R$ 80 bilhões nas contas de luz. “Nosso Plano de Governo compreende a manutenção e expansão do Programa Goiás Solar, com a construção de casas com energia solar para os grandes programas sociais, de incentivo à produção de energia limpa e renovável, de valorização e preservação do meio ambiente, com eficiência energética”.

O mercado livre atende, hoje, cerca de 5 mil consumidores que estão entre os maiores do País (consumo acima de 3.000 kw) e são responsáveis por aproximadamente 77% do PIB industrial brasileiro. “Nós temos, também, clareza dos entraves e das dificuldades com as licenças ambientais e estamos lutando contra isso. O governador Zé Eliton tem compromisso com a desburocratização”, ressaltou a professora Raquel Teixeira.

Dois projetos de lei do Poder Legislativo Federal propõem um conjunto de transformações no setor elétrico que permitirão a expansão da oferta de energia, a ampliação do uso de fontes limpas, a redução de preço da energia elétrica e seu uso consciente. “Nós trabalhamos junto à nossa bancada no Congresso Nacional pela portabilidade da conta de luz”, afirmou Raquel Teixeira.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.