Discussão em debate matutino do veículo teve questionamento endereçado a professor peruano da UFG recebido com indignação pela instituição

Discussão entre o professor Carlos Santander (à direita, no alto) com Mário Vasconcelos (canto direito inferior) ocorreu durante programa de Rosenwal Ferreira (quadro maior) | Foto: Reprodução

Na terça-feira, 19, no programa Opinião em Debate, da Rádio Bandeirantes Goiânia AM, o professor da Universidade Federal de Goiás (UFG) Carlos Ugo Santander teve uma discussão polêmica com o colega de bancada Mário Vasconcelos, que o recomendou a “se unir a seu governo, que é de esquerda”, no Peru.

Era uma resposta a críticas que Santander havia feito ao governo brasileiro. A polêmica foi recebida com indignação na instituição superior de ensino, que emitiu nota de por meio da Faculdade de Ciências Sociais (FCS), onde está lotado o professor. Veja a nota da faculdade:

https://www.instagram.com/p/CVTakAvJDJR/

[relacionadas artigos=”358822″]

Em resposta à polêmica levantada e que causou uma repercussão muito ruim no meio universitário, a emissora também se posicionou e declarou que trabalha para que “qualquer ato que possua cunho ou menção discriminatória ou que, de alguma forma segregue pessoas, em qualquer ambiente, seja rechaçado”.

A rádio esclareceu que repassa “orientação clara” de modo a combater ações de cunho preconceituoso para seus “colaboradores e programas parceiros”, mas que, no caso polêmico, os comentários “advieram dos convidados” da mesa de debates.

Veja abaixo, na íntegra, a nota emitida pela Rádio Bandeirantes:

A Rádio Bandeirantes Goiânia, por meio de seus diretores, vem por meio desta, se posicionar diante da Nota de Repúdio publicada pela Faculdade de Ciências Sociais da Universidade Federal de Goiás – UFG divulgada no dia 20/10/2021.

Inicialmente informamos que, na qualidade de veículo de comunicação e propagador da informação, trabalhamos para que qualquer ato que possua cunho ou menção discriminatória ou que, de alguma forma segregue pessoas, em qualquer ambiente, seja rechaçado. Defendemos também que a diferença de opiniões e a liberdade de expressão devem ser pautadas primordialmente no respeito à dignidade humana.

Esclarecemos que a Rádio Bandeirantes possui orientação clara e estabelecida junto aos seus colaboradores e programas parceiros de combate às ações que tenham cunho preconceituoso. Contudo, os comentários advieram dos convidados do programa no momento de debate acalorado de opiniões, sendo oportunizada a fala para o Ilmo. Professor Carlos Ugo Santander que, por sinal, se posicionou com sabedoria durante todo o tempo.

Em relação aos comentários dos ouvintes feitos tanto no canal do Youtube quanto no Facebook, vetar a participação ou “excluir comentários” pode ser interpretado como censura. Entende-se que os inscritos em tais plataformas possuem presunção de capacidade civil, e apesar de adotarmos condutas visando minimizar esse tipo de acontecimento, entendemos que cabe a cada um arcar com seus atos.

É nosso dever, como veículo propagador da informação, preservar a liberdade de expressão e trabalhar para a construção de uma sociedade justa para todos.