Queiroz consegue prisão domiciliar

Ex-assessor de Flávio Bolsonaro, preso em casa de advogado da família do presidente, procurado por participação em esquema de rachadinha pela PF consegue liberação de ministro do STJ para cumprir pena em casa

O ex-assessor do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) teve prisão domiciliar concedida pelo ministro João Otávio Noronha, presidente do Superior Tribunal de Justiça, na tarde desta quinta-feira, 9. A mulher de Queiroz, Márcia de Aguiar, também teve teve prisão domiciliar concedida.


Queiroz é preso desde 18 de junho, após a Polícia Federal deflagrar a Operação Anjo, que investiga o esquema das “rachadinhas” na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro. A esposa de Queiroz é considerada foragida.


Para justificar o pedido de liberdade de Queiroz, os advogados argumentaram a situação de pandemia no país e disseram que ele tem câncer no cólon e teve que ser submetido recentemente a cirurgia de próstata há dois meses.

A documentação que comprova isso, no entanto, nunca foi entregue, porque segundo os advogados, a Santa Casa da cidade de Bragança Paulista exigiu determinação legal para a entrega dos documentos.


Em 2019, Queiroz havia sido submetido a uma cirurgia no valor de R$133,5 mil no Hospital Israelita Albert Einstein.

Preso em Atibaia, no interior de São Paulo, Queiroz foi encontrado pela PF na casa de Frederick Wassef, advogado da família Bolsonaro à época.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.