Quase 40% das famílias de Goiânia estão endividadas, diz Fecomércio

Dados foram divulgados nesta segunda-feira (17/9). Índice é o menor entre capitais da Região Centro-Oeste

A Federação do Comércio do Estado de Goiás (Fecomércio-GO) divulgou, nesta segunda-feira (17/9), os resultados completos da Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (PEIC), da Intenção de Consumo das Famílias (ICF) e do Índice de Confiança do Empresário do Comércio (ICEC) goianienses, referentes ao mês de agosto.

As pesquisas são desenvolvidas, mensalmente, em parceria com a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC).

Durante a coletiva realizada pela Fecomércio, também foi divulgada a 8ª Radiografia do Endividamento das Famílias, que revela Goiânia como a capital com menor número de famílias endividadas.

Para o economista Flávio Guerra, 2018 tem sido menos complicado que o ano anterior para o comércio vajerista. “Parte do dever de casa foi feito, mas ainda há muito o que fazer. As famílias estão puxando o freio, tendo mais cautela na hora de gastar”, diz.

No entanto, o especialista ressalta que, se por um lado a atitude diminui o número de endividados, por outro, o dinheiro deixa de ser injetado na economia.

Na Região Centro-Oeste, Goiânia é a capital com o menor índice de endividamento em 2017, com cerca de 38%. O número é menor do que de capitais como Campo Grande, Cuiabá e Brasília.

Entre as famílias que não conseguiram honrar seus compromissos, o cartão de crédito, o carnê e os créditos especiais são as principais causas do endividamento.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.