Quarentena gera escassez em bancos de sangue

Queda é de cerca de 30% em relação ao mesmo período do ano passado. Entre os grupos sanguíneos com maior escassez estão os tipos A+, A- e O-

Foto: Divulgação / Hemolabor

Doadores de sangue deixaram de comparecer aos bancos de sangue regularmente por conta do isolamento social recomendado pela Organização da Saúde (OMS), é o que afirma o Banco de Sangue Hemolabor. Os decretos dos governos estaduais para o isolamento domiciliar e a não aglomeração em locais públicos têm dado resultados na contenção do novo coronavírus, mas causaram baixa nos estoques de unidades de todo o país.

A queda de cerca de 30% em relação ao mesmo período do ano passado, sendo que os grupos sanguíneos com maior escassez são: A+, A- e O-. A comunicação do Hemolabor afirma que, mesmo em período de quarentena, a demanda por transfusão é constante. Existem acidentes, cirurgias, anemias profundas e ainda pacientes hemofílicos, que necessitam de doações frequentes.

“A demanda por sangue não diminuiu, por isso estamos chamando nossos doadores, lembrando da importância da doação. Queremos que nosso doador sinta-se seguro em estar nosso ambiente, para tanto estamos nos precavendo com várias medidas preventivas para resguardar a saúde do público e dos nossos colaboradores, que continuam atuando nos seus postos”, explica o diretor do Banco de Sangue Hemolabor, Clemente Martins Neto.

O Hemolabor têm adotado medidas de segurança para evitar o contágio pelo novo coronavírus. Entre elas estão: a adoção de uma agenda que têm distribuído de forma adequada o fluxo de doadores, evitando aglomerações; gerenciamento do fluxo de doadores por sala em todas as etapas da captação, mantendo os mesmos a uma distância de segurança; disponibilização de dispensers com álcool em gel em todos os ambientes; orientações aos público interno e externo sobre higienização das mãos e etiqueta para tosse e espirro; e uso de equipamentos de proteção individual (EPIs) pela equipe técnica.

Dúvidas ou agendamento de doação podem ser feitos pelo telefone 3605-6600.

Foto: Divulgação / Hemolabor

Critérios para doar sangue:

Estar em boas condições de saúde;

Ter entre 16 e 69 anos, desde que a primeira doação tenha sido feita até 60 anos (menores de 18 anos, precisam de autorização);

Pesar no mínimo 50 kg;

Estar descansado (ter dormido pelo menos 6 horas nas últimas 24 horas);

Estar alimentado (evitar alimentação gordurosa nas 4 horas que antecedem a doação);

Apresentar documento com foto emitido por órgão oficial;

Os homens podem doar com um intervalo de 60 dias, e as mulheres, 90 dias. Eles podem doar quatro vezes ao ano, enquanto elas podem doar três vezes.

Quem não pode doar sangue?

Pessoas com malária ou sífilis;

Pessoas que tiveram hepatite ou Doença de Chagas;

Usuários de drogas que compartilham seringas injetáveis;

Homens e mulheres com múltiplos (as) parceiros (as) e que mantenham relações sexuais sem o uso de preservativo (camisinha);

Parceiros sexuais de pessoas infectadas pelo HIV ou enfermos soropositivos;

Pessoas com histórias prévias, recentes de doenças sexualmente transmissíveis;

Mulheres grávidas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.