Proposta de correção das obras do Anel Viário do Daia é entregue ao MP

Modificações entregues pela Codego abre novo processo licitatório para readequações de serviços já realizados, além da conclusão de outra parte

Foto: divulgação/Codego

A Companhia de Desenvolvimento Econômico de Goiás (Codego) apresentou nesta segunda-feira, 25, ao Ministério Público de Goiás (MP-GO), os projetos executivos de readequação e correção das obras do Anel Viário entre a BR-060 e o Distrito Agroindustrial de Anápolis (DAIA). A readequação se impôs necessária devido à investigação do MP que aponta falhas de execução da obra durante a antiga gestão do Executivo goiano.

A integra do novo projeto foi entregue à promotora Sandra Mara Garbelini, que investiga as irregularidades da obra. Segundo Garbelini, as antigas empresas contratadas não executaram o serviço conforme o projeto, o que colocaria a vida das pessoas em risco, além de impactar o meio ambiente. Entendendo que as adequações não devem ser executadas pelas mesmas empresas, a orientação do MP foi para a abertura de um novo processo licitatório.

Com o processo de licitação finalizado, a primeira ação será de readequação das obras já executadas, incluindo serviços emergenciais, com foco na drenagem e na segurança do trecho sobre o Ribeirão Extrema, com a implantação de defensa metálica e da construção de uma via para pedestres no canteiro central.

A segunda etapa será voltada para a construção da parte remanescente da obra, que estava paralisada. A implantação será realizada em abril, após o período chuvoso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.