“Promover cortes no sistema S é um desastre, ameaça à Educação brasileira”, diz deputado

Vinicius Cirqueira (Pros) também teceu críticas à administração de Bolsonaro, que completa 100 dias

Foto: Fernando Leite/Jornal Opção

O deputado estadual Vinicius Cirqueira (Pros) criticou falas do ministro da Economia, Paulo Guedes, sobre o Sistema S. Para o parlamentar, proposta de promover cortes “é um desastre, uma ameaça à Educação brasileira”.

Em um evento em Campos do Jordão, na sexta-feira, 5, Guedes teceu críticas ao Sistema S, que inclui o Sesc, Sesi, Senac, Senai e outros. “Cortar recursos de um modelo que dá certo, que contribuiu de forma determinante para a economia e para o bem estar social do Brasil não é a resposta que o povo brasileiro deseja para os problemas da nação”, disse Cirqueira.

Para ele, o governo deve estar aberto para ouvir entidades. “Para compreender, em toda a sua dimensão, o papel social inestimável das instituições que integram o Sistema S em todo o Brasil”, acrescentou.

Segundo pesquisa divulgada na semana passada pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), em 2016, o Sistema S tinha 3.431 unidades espalhadas pelo País e empregava 158.631 trabalhadores diretamente, além de outras centenas de milhares indiretamente. O levantamento mostrou ainda que os salários desses funcionários, por sua vez, somavam R$ 8 bilhões.

100 dias de Bolsonaro

O deputado também aproveitou o gancho para avaliar a gestão do presidente Jair Bolsonaro (PSL). Para ele, o capitão “tem demonstrado diariamente sua total incapacidade de governar ao apresentar propostas que inviabilizam direitos básicos da população”.

“O governo, até aqui, tem sido desastroso. São 100 dias de governo, e nenhuma medida capaz de dar passos rumo à superação da grave crise que atravessamos. É preciso mais humildade para dialogar com segmentos da sociedade que têm muito a contribuir para a retomada do crescimento, como o setor produtivo”, finalizou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.