Projeto que institui ponto biométrico para médicos na rede municipal de Saúde segue para CCJ

Plenário acatou emenda estendendo o tempo de tolerância para atrasos dos profissionais

Foto: Reprodução

A Câmara de Vereadores de Goiânia votou nesta terça-feira, 14, a matéria relativa à implantação do ponto eletrônico para médicos da rede municipal de Saúde. A matéria de autoria da vereadora Tatiana Lemos (PCdoB) recebeu uma emenda da vereadora Priscilla Tejota (PSD) ampliando o tempo de tolerância para atraso dos profissionais.

Para Tatiana, a obrigação do ponto garante que a população tenha acesso aos serviços públicos de saúde. Segundo a parlamentar, o ponto eletrônico já existe nas unidades de saúde, sendo os médicos desabrigados de baterem o ponto como os demais profissionais já fazem.

A emenda foi acatada, com os votos contrários de dois parlamentares, os vereadores Andrey Azeredo (MDB) e Paulo Daher (DEM). Matéria agora retorna para a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ).

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.