Projeto para aumentar segurança em ônibus sugere medida simples, com uso de aplicativo

Delegado Eduardo Prado afirma que estado detém tecnologia para ser implementada como um “botão de pânico”, que acionaria a viatura da PM mais próxima

A Assembleia Legislativa de Goiás derrubou um veto do governador Ronaldo Caiado (DEM) de um projeto oriundo da bancada da Segurança Pública: previa instalação de câmeras de segurança em ônibus públicos a fim de combater crimes.

Projeto semelhante foi apresentado pelo deputado estadual Eduardo Prado (PV) na Câmara Municipal de Goiânia, quando exercia mandato de vereador.

O projeto de Eduardo, que também é delegado da Polícia Civil de Goiás, previa implementar um “botão de pânico” nos ônibus, a ser usado em situações de emergências, como violência sexual, assaltos e tentativa de homicídio, além da instalação de equipamentos de monitoramento de vídeo.

“O custo é baixo por determos a tecnologia em nosso estado, que pode ser feito por aplicativo de celular, por exemplo”, esclarece o delegado sobre parte do projeto. A matéria gostaria de implementar, por exemplo, aplicativo onde o próprio motorista de ônibus pode acionar uma viatura da Polícia Militar de forma rápida e segura. 

sobre a derrubada do veto, Prado avalia que é importante para implementar medidas de segurança. Ainda num momento específico em que operadores do transporte público alegam não a tomada de qualquer medida não é obrigação deles.

“Mas no contrato diz que eles [empresários] têm de oferecer bem estar ao usuário e a segurança pública entra nesse quesito”, defendeu Prado. 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.