Programas de desligamento incentivado são lançados pelo Banco do Brasil

Com as medidas de demissão voluntária, o banco espera economizar R$2,7 bilhões até 2025

A expectativa é que a adesão chegue a 5 mil funcionários| Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Nesta segunda-feira, 11, o Banco do Brasil (BB) anunciou dois programas de desligamento incentivado. Com essa medida, o BB espera que a adesão chegue a cinco mil funcionários. Além da instituição financeira, os Correios também lançaram o programa de demissão voluntária.

O Programa de Adequação dos Quadros (PAQ) visa o equilíbrio de funcionários dentro da instituição, mudando empregados de setores com excesso de pessoal para outros setores com vagas disponíveis. Os empregados poderão fazer movimentações laterais ou optar pelo desligamento. O Programa de Desligamento Extraordinário (PDE) abrange todos os funcionários que atenderem os pré-requisitos. 

Segundo o BB, as ações de adequação de pessoal e desligamento incentivado “visam otimizar a distribuição da força de trabalho, equacionando as situações de vagas e excessos nas unidades do banco, contribuindo para a redução de despesas e para a melhoria da eficiência operacional”.  

A economia anual estimada com as ações de reduções de custos é de R$353 milhões em 2021 e R$2,7 bilhões até 2025. Neste valor não estão adicionados os recursos economizados com os planos de desligamento. O valor final será divulgado após o encerramento dos períodos de adesão previsto para 5 de fevereiro. 

Reestruturação

O Banco do Brasil passará por mudanças na rede de atendimento de 361 municípios do país. Em 221 deles serão mantidas unidades próprias, enquanto os demais contarão com correspondentes bancários Mais BB. Com o novo modelo, 1,3 milhão de clientes passarão a contar com um gerente de relacionamento exclusivo para interação digital por meio do canal Fale.Com

A interação digital do banco aumentou em 2020. O aplicativo chegou a marca de 4,7 milhões de usuários, crescimento 273% maior do que no período anterior à pandemia. O atendimento pelo WhatsApp chegou a quase 600 mil por dia.

(Com informações da Agência Brasil)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.