Professores da UFG anunciam paralisação para a próxima quinta-feira (22)

Eles aderiram a movimento nacional de protestos contra medidas do governo Temer, como o congelamento de investimentos públicos e reforma previdenciária

Os professores da Universidade Federal de Goiás (UFG) vão paralisar as atividades na próxima quinta-feira (22/9) em protesto contra medidas anunciadas pelo governo Michel Temer (PMDB). A decisão, tomada em assembleia com os filiados do Sindicato dos Docentes das Universidades Federais de Goiás (Adufg) nesta segunda-feira (19) segue movimento nacional de servidores públicos.

Além de deliberar sobre a paralisação de quinta-feira, que terá atos com representantes sindicais e panfletagem, os professores também decidiram aderir a atos nacionais no dia 5 de outubro contra o projeto Escola sem Partido. No dia 29 de setembro, acrescentam, também haverá manifestações.

Entre as pautas da quinta-feira estão a reforma previdenciária; a PEC 241, que congela investimentos públicos por 20 anos, incluindo em educação e saúde; e a PEC 257, que impõe arrocho fiscal aos Estados e, no entendimento dos professores, prejudica os servidores públicos.

Segundo a assessora da Adufg, Alessandra Faria, apesar da paralisação, ainda não há indicativo de realização de greve pelo sindicato.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.