Professora de História, Marina Silva é exemplo de respeito e competência a ex-patrão e ex-alunos

Ex-senadora e ex-ministra, ela aprendeu a escrever aos 16 anos. Enquanto professora, dispensava o quadro e garantia o conteúdo predominantemente na oratória

marina silva

Embora tenha aprendido a ler e escrever somente na adolescência, a presidenciável Marina Silva (PSB/Rede) já exerceu a docência. E, conforme reportado pela versão online da “Revista Veja” nesta segunda-feira (15/9), de maneira exemplar. Fontes ouvidas pela publicação, como ex-alunos e também o dono do colégio, ressaltaram a desenvoltura em falar em público e o respeito que a presença de Marina inspirava em sala de aula. A ex-senadora e ex-ministra garantia o ensino de História no “gogó” e não costumava usar o quadro negro para suas aulas “cheias”, no quesito conteúdo, como classificou uma aluna.

Marina Silva não se atrasava para suas aulas. Até 1985 ela ganhava aproximadamente 1 milhão de cruzeiros por mês –– algo em torno de R$ 1.800. A revista acentua que nos últimos três anos ela recebeu em média R$ 41 mil por mês para participar das mais diversas palestras. A partir de 1986 deu início à sua trajetória política.

Segundo o proprietário do colégio Meta, em Rio Branco (AC), Evaristo de Lucca, Marina era o “tipo de professora que falava mais do que escrevia na lousa, porque tinha boa oratória e empolgava os alunos por aí”. Ele contou que Marina procurou emprego como professora porque precisava ajudar nas despesas da família, pois já tinha dois filhos, e quando decidiu deixar a docência o consultou sobre o que pensava de seus planos. “Respondi que o futuro dela era promissor e que as portas estariam sempre abertas”, relata Evaristo de Lucca, que chegou a ser professor de Marina na Universidade Federal do Acre (Ufac) e que hoje pode ser considerado um cabo eleitoral da ambientalista.

A analista judiciária Mauricília Rodrigues, ex-aluna do Colégio Meta, assim recordou de Marina professora: “Ela tinha muita segurança no que falava e transmitia o saber com muita tranquilidade. Desde essa época ela já tinha o poder de convencimento. A presença dela em sala de aula aspirava a muito respeito”.

Já a médica Sirleide Uchoa, também ex-aluna de Marina ouvida pela “Veja”, a presidenciável, enquanto professora, foi competente, segura e preparada. “A grande lição que ela deixou foi a história de humildade e superação. Já sabíamos que ela era uma pessoa vinda da floresta, batalhadora. Nós, como alunos, já víamos nela a figura de uma vencedora”, arrematou.

Registro profissional de Marina Silva como professora do Colégio Meta (AC) | Foto: Evaristo de Lucca/Arquivo pessoal/divulgação VEJA

Registro profissional de Marina Silva como professora do Colégio Meta (AC) | Foto: Evaristo de Lucca/Arquivo pessoal/divulgação VEJA

4 respostas para “Professora de História, Marina Silva é exemplo de respeito e competência a ex-patrão e ex-alunos”

  1. Avatar doug disse:

    ela uma das melhores coisas que aconteceu na politica, nao esqueçemos tambem de heloisa helena neh, emfim mereçe todos os meritos

  2. Avatar Maria disse:

    Não se pode negar a inteligência de Marina, mas será um ato vergonhoso para os Acreanos e nortistas em geral ela apoiar Aécio Neves que se
    irá usá-la porque nesse momento é conveniente o seu apoio. Marina quanta decepção!!

  3. Avatar Mirian Dantas de Brito disse:

    Séria um maior prazer ter Marina como minha professora.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.