Professor é preso durante operação contra pedofilia no interior de Goiás

Polícia Civil cumpriu três mandados de busca e apreensão e dois de prisão temporária nas cidades de Inhumas, Damolândia e Nova Veneza

Delegado Humberto Teófilo | Foto: Divulgação

A Polícia Civil deflagrou na manhã desta terça-feira (7), uma operação contra crimes de pedofilia em Inhumas, Damolândia e Nova Veneza. Foram cumpridos três mandados de busca e apreensão e dois de prisão temporária, entre eles de um professor da rede pública.

A Operação foi chamada de Contemplação porque os acusados não tocavam nas vítimas.

De acordo com o delgado Humberto Teófilo, os suspeitos atuavam oferecendo dinheiro para adolescentes, entre 14 e 17 anos, para manter relações sexuais com eles. A ação foi comprovada por vídeos e fotos feitos por câmeras de segurança.

O aliciamento foi feito durante um evento esportivo que aconteceu em julho na cidade de Damolândia. “Os menores ficaram alojados em colégios. Os aliciadores aproveitaram a ausência dos pais e ofereceram pequenas quantias em troca de favores sexuais”, afirmou o delegado em entrevista coletiva.

Os suspeitos são investigados pelo crime de favorecimento à prostituição de adolescentes, além de aliciamento de menores. Durante os encontros em que eram praticados os abusos, eles pediam que as vítimas se exibissem e fizessem algum gesto obsceno.

Durante as investigações foram ouvidos 9 adolescentes e há suspeita que o aliciamento ocorria há mais tempo.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.