“Privatização da Celg foi ótimo acordo e Aparecida ganhará muito”, avalia Maguito

Para prefeito peemedebista, venda da estatal goiana — concluída na última quarta-feira (30) — “superou todas as expectativas” 

Marconi e Maguito durante encontro no Palácio | Foto: governo de Goiás

Marconi e Maguito durante encontro no Palácio | Foto: governo de Goiás

O prefeito de Aparecida de Goiânia, Maguito Vilela (PMDB), afirmou, após reunião de trabalho com o governador de Goiás, Marconi Perillo (PSDB), na quarta-feira (30/11), que a privatização da Celg Distribuição “foi um ótimo acordo” que “superou todas as expectativas”.

Segundo o ex-governador, que encerra seu segundo mandato à frente do município em 31 de dezembro, a privatização será benéfica para o estado e para a cidade que governa. “Aparecida vai ganhar muito com isso porque é uma cidade que depende sempre de uma boa energia elétrica, dada a alta demanda de indústrias que chegam ao município”, destacou.

Para o tucano, o leilão foi um sucesso para Goiás e trará benefícios a longo prazo para todas as regiões. “Pela primeira vez vão perceber que a Celg é um patrimônio dos goianos. Ela vai ser eficiente. Novas subestações serão construídas ou ampliadas, assim como as linhas de distribuição. Goiás se transformará em um dos estados mais bem servidos na área de energia”, apostou.

Ele anunciou que brevemente irá se reunir com diretores da Enel, empresa que comprou a Celg D, para acertar um plano de investimento. “Conversei hoje com o presidente da empresa. Ele está entusiasmado com a Celg e anunciou que poderá investir até mais do que estabelece o edital da venda”, afirmou.

Marconi disse que o Estado será um dos destinos privilegiados do investimento de 3,5 bilhões de euros que a Enel fará no Brasil nos próximos anos. “Boa parte desses recursos será investida em Goiás”, observou.

O governador se disse convicto de que, daqui para a frente, a Celg será uma empresa de ponta dentre as distribuidoras de energia do Brasil: “Constantemente eu tenho sido cobrado por empresários de todas as regiões. Eles querem investir, expandir os seus negócios. Infelizmente não contam com energia suficiente e de qualidade. Isso vai mudar. A Enel tem experiência e dinheiro para investir.”

O estado deve ser beneficiado com cerca de R$ 800 milhões, que devem estar disponíveis a partir de janeiro. Segundo o governador, o pagamento será à vista, sem parcelamentos. A parte do governo do Estado que entrará nos cofres públicos estaduais será direcionada exclusivamente a investimentos em áreas estratégicas da administração, como Saúde, Educação, construção de hospitais, Credeqs e rodovias. “Nenhum centavo será investido no custeio ou na folha de pagamento”, garantiu.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.