Primeiro dia de provas do Enem terá medidas de segurança contra Covid-19

Aplicação das provas acontecerá normalmente, mesmo em meio às denúncias sobre interferência de Bolsonaro e do Ministério da Educação na elaboração das questões

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2021 terá medidas de segurança sanitária neste domingo, 21. Assim como na edição de 2020, o uso de máscara facial será obrigatório nos locais de aplicação e os participantes que estiverem diagnosticados com Covid-19 ou com outras doenças infectocontagiosas não devem comparecer ao exame e podem solicitar a reaplicação. O descumprimento das regras poderá levar à eliminação do candidato.

O Enem, tanto na versão impressa, quanto na versão digital, será aplicado nos dias 21 e 28 de novembro. As regras valem para ambas versões. Dentro de sala, os estudantes deverão permanecer com a máscara durante toda a realização do exame. O edital prevê que a máscara deve ser usada da maneira correta, cobrindo o nariz e a boca. Caso isso não seja feito, o participante será eliminado. Os candidatos poderão levar máscaras para trocar durante a aplicação, seguindo a recomendação de especialistas da área de saúde.

O equipamento de proteção poderá ser retirado apenas para a identificação dos participantes, para comer e beber. Toda vez que retirarem a máscara, os participantes não podem tocar na parte frontal dela, e devem, em seguida, higienizar as mãos com álcool em gel próprio ou fornecido pelo aplicador. As mãos devem ser higienizadas também quando os participantes forem ao banheiro e no decorrer do exame.

Outra regra é o distanciamento social. As salas estarão dispostas de forma a assegurar a distância entre os participantes.

Remarcação do Exame

Os candidatos diagnosticados com Covid-19 ou outras doenças infectocontagiosas na semana que antecede o primeiro ou o segundo dia de prova do Enem não devem comparecer aos locais de prova e podem solicitar a reaplicação do exame. Além da Covid-19, essa regra se aplica a candidatos com tuberculose, coqueluche, difteria, doença invasiva por Haemophilus influenza, doença meningocócica e outras meningites, varíola, influenza humana A e B, poliomielite por poliovírus selvagem, sarampo, rubéola e varicela.

Esses candidatos terão até cinco dias úteis depois do Enem para pedir para participar da reaplicação. O pedido deverá ser feito na Página do Participante, acompanhando de documentos comprobatórios.

Questionamentos ficam para depois

As provas serão realizadas mesmo em meio às denúncias de interferência do Governo Federal nas provas do Enem, e os pedidos de exoneração de funcionários do Instituto de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), que é responsável pela organização das provas do Exame.

O ministro da Educação, Milton Ribeiro, inclusive, reiterou que a prova está marcada e pediu “paciência” para que as questões sejam verificadas pela população e que, segundo ele as provas não terão questões peculiares a guetos ideológicos.

“O Enem é uma prova que atinge três, quatro milhoes de pessoas, eu estou dando uma primazia para um grupo que está acostumado a uma determinada linguagem e uma prática em detrimento de uma grande maioria do povo brasileiro, que não conhece esse tipo de linguajar e palavras-chaves”, comentou o ministro na Câmara de Deputados.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.