PRF prende caminhoneiros e dono de restaurante com rebite no norte goiano

Foram apreendidas 128 cartelas de anfetaminas. O prejuízo estimado aos criminosos é estimado em quase R$ 3,5 mil

128 cartelas de anfetaminas apreendidas | Foto: Divulgação/PRF

A Polícia Rodoviária Federal apreendeu 2.010 comprimidos de rebite na madrugada deste sábado, 26, na BR 153, em Uruaçu, no norte de Goiás. Dois motoristas profissionais, o proprietário e o funcionário de um restaurante foram presos.

Segundo os policiais, por volta das 2 horas dois caminhões carregados com melancia, com destino a Brasília e São Paulo, foram parados para fiscalização na unidade da PRF em Uruaçu. Durante a vistoria, os policiais encontraram seis cartelas de comprimidos de anfetaminas, popularmente conhecido como “rebite” com cada um dos motoristas. Eles afirmaram aos agentes que haviam adquirido as cartelas minutos antes em um restaurante às margens da rodovia.

A equipe da PRF foi até o estabelecimento citado, alvo de outras denúncias de comercialização de ilícitos inclusive, e identificaram os suspeitos indicados pelos caminhoneiros. Ao constatar a presença policial, um dos homens, o proprietário do restaurante, tentou fugir para dentro dos aposentos, mas foi capturado.

Na gaveta próxima ao caixa, os policiais localizaram 128 cartelas de anfetaminas. O prejuízo estimado aos criminosos é estimado em quase R$ 3,5 mil.

O princípio ativo anfetamínico existente nos comprimidos conhecidos como “rebite” provoca efeito de inibição do sono, sendo bastante utilizado por transportadores de carga para manterem-se mais tempo acordados e percorrerem longas distâncias. Entretanto, ele tem comercialização proibida no país, elencado como substância controlada, configurando o crime de tráfico de drogas.

Os motoristas, o dono e o funcionário do restaurante foram conduzidos para a polícia civil em Uruaçu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.