Presidência da Câmara descumpre parecer e não convoca suplente de Zander

Prazo para convocação expirou na última quarta-feira e Casa ainda não apresentou qualquer posicionamento sobre o caso

Apesar de expirado o prazo na última quarta-feira (3/1), a Câmara de Goiânia ainda não cumpriu a convocação do suplente do vereador Zander Fábio (PEN), afastado desde o dia 31 de agosto por suspeita de envolvimento em esquema de corrupção e desvio de dinheiro instalado na Agência de Turismo e Lazer de Goiânia (Agetul).

O Jornal Opção tentou contato durante toda a semana com a presidência da Câmara de Goiânia, mas não obteve qualquer resposta. A diretoria de comunicação da Casa de leis informou que não foi possível checar a informação e o suplente de Zander, o ex-vereador petista Carlos Soares, não atendeu as ligações da reportagem.

Desde que o parlamentar foi afastado, as sessões ordinárias na Câmara têm sido realizadas com apenas 34 vereadores. Apesar disso, o gabinete continua funcionando normalmente e o vereador continua recebendo salário e benefícios do cargo. Isso porque a Justiça determinou apenas o afastamento de Zander da atividade parlamentar por 180 dias ou até a conclusão da instrução processual.

O prazo de 120 dias para a convocação do suplente, que expirou na última quarta (3), foi definido em parecer da Procuradoria Jurídica da Casa, acatado pela presidência da Câmara Municipal. Ainda sim, dois dias depois do prazo ter vencido, não existe um posicionamento oficial sobre a convocação.

Vale lembrar que o parlamentar afastado foi visto circulando pelos corredores da Câmara Municipal durante esta semana.

Deixe um comentário