Prefeitura deve contratar empresa para vistoriar Mutirama sem licitação

Segundo apurado, gestão Iris estuda realizar contratação de forma direta. Reabertura do parque depende da vistoria

A Prefeitura de Goiânia ainda não agilizou a contratação da empresa para realizar a manutenção dos brinquedos do Parque Mutirama, fechado desde julho deste ano após tragédia que deixou 11 pessoas feridas.

Depois de informar que a contratação dependia do andamento de licitação por parte da Secretaria Municipal de Administração (Semad), o Paço estuda, agora, realizar o processo sem a abertura de processo licitatório. Neste caso, a Agência Municipal de Turismo, Eventos e Lazer (Agetul) contrataria a empresa de forma direta, sem concorrência ou comparação de preços.

A informação partiu da própria superintendência de Licitações da Semad. À reportagem, foi informado nesta quinta-feira (28/12) que o processo não havia chegado à pasta e provavelmente nem chegaria, uma vez que a modalidade escolhida dispensa a passagem pela secretaria.

Em outubro deste ano, o presidente da Agetul, Alexandre Magalhães, chegou a informar que o processo já estaria na pasta e que, tão logo fosse realizada a vistoria pela empresa, o parque reabriria as portas.

Procurado pela reportagem novamente, o dirigente explicou, dessa vez, que a forma de contratação será definida por meio de parecer da Procuradoria Geral do Município (PGM), mas que a sua sugestão seria pela realização de um pregão presencial.

“Depende da Procuradoria e temos que atender a sugestão. Caso seja a contratação direta, vamos procurar uma empresa de notório conhecimento para realizar o serviço”, disse.

Conforme apurou o Jornal Opção, entretanto, o processo referente à contratação não chegou a sair da Agetul e a PGM ainda não teria tomado conhecimento da demanda.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.