Prefeitura de Goiânia vai investir R$ 33,1 milhões em ampliações e reformas de 331 instituições de ensino

Verba oriunda do programa Escola Viva beneficiará 331 instituições educacionais

De forma inédita, a Prefeitura de Goiânia destinou R$ 33,1 milhões para ampliação e reforma de 331 instituições de ensino público municipal. Ao todo, cada uma das unidades recebeu R$ 100 mil. Nesta segunda-feira, 2, as primeiras obras iniciaram nos Centros Municipais de Educação Infantil (Cmeis) Jardim Primavera e Residencial Itaipu, e nas escolas municipais José Alves Vila Nova e Vicente Rodrigues do Prado. As unidades terão autonomia para o investimento do dinheiro, de acordo com a necessidade das reformas.

As reformas são de variados tipos. No Cmei Jardim Primavera, localizado na região Noroeste da capital, terá troca do telhado, pintura da estrutura metálica e reforma dos banheiros. Os recursos são investidos, também, na melhoria dos componentes de segurança, que incluem manutenção da rede elétrica e da concertina de 220 metros. Já a Escola Municipal José Alves Vila Nova, no Parque Atheneu, recebe ampla frente de serviços. No local, o investimento inclui a substituição dos pisos e revestimentos, reforma completa dos banheiros, instalação de lavatórios e pintura das salas de aula, dos professores e da coordenação.

As verbas para as obras são do programa Escola Viva, o qual garante a manutenção dos prédios da Secretaria Municipal de Educação (SME). O prefeito Rogério Cruz (Republicanos) explica que o programa é permanente, mas que neste ano foi realizado um repasse extra. “Cada unidade de ensino tem autonomia para promover melhorias que julgar necessárias. Nossas escolas são ambientes bem cuidados, bonitos e agradáveis”, ressalta.

Segundo o titular da SME Goiânia, Wellington Bessa (DC), cada unidade, por meio dos conselhos gestores e escolares, define prioridades e demandas mais urgentes. “A maioria investiu na reforma e ampliação dos espaços. Já as unidades com a manutenção em dia investem em câmeras de videomonitoramento e em equipamentos de segurança”, pontua.

Para garantir o bom uso do dinheiro público, a aplicação dos recursos é fiscalizada pela Gerência de Acompanhamento e Manutenção da Rede Física da SME, e pelos conselhos eleitos de cada unidade. Os gastos são acompanhados, ainda, pela Diretoria Administrativa e pela Gerência de Controle e Prestação de Contas da SME.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.