Prefeitura de Catalão admite falha no transporte de passageiros com câncer

Assessoria assumiu que pacientes não têm estrutura para ficar em Barretos mas afirmou que, a partir do dia 15, vans permanecerão em Barretos até as 18 horas

A Prefeitura de Catalão confirmou, em entrevista ao Jornal Opção, que os pacientes que fazem tratamento de câncer em Barretos realmente foram deixados para trás. Segundo eles, a explicação é que a van vai embora sempre às 16 horas e, por isso, quem ainda não terminou os procedimentos deve aguardar até o dia seguinte para voltarem a Catalão.

“Não é que eles foram abandonados”, justificou a assessoria. No entanto, a própria prefeitura admite que não há uma estrutura na cidade para acomodar esses passageiros até que eles possam retornar o que, segundo a prefeitura, está sendo questionado com o secretário de Saúde, Fernando Netto.

Em nota sobre o caso, a prefeitura diz que vai substituir os veículos alugados que fazem o transporte de pacientes por vans próprias e que elas começarão a ficar em Barretos até as 18 horas a partir de 15 de setembro, mas não há qualquer retratação quanto ao caso dos pacientes.

Ao Jornal Opção, a assessoria ainda acusou uma das envolvidas, Sabrina Remiggi, de ser militante da oposição ao prefeito Adib Elias (PMDB), ligada ao ex-prefeito Jardel Sebba (PSDB) e seu filho, o deputado estadual Gustavo Sebba (PSDB). “Isso não é algo que me limita, mas ela é extremamente partidária”, afirmou a assessora.

Segundo ela, Sabrina foi procurada para conversar com o secretário de Saúde, para quem, na opinião dela, a mulher deveria ter relatado os fatos, e se recusou. “Fica muito difícil prestar assistência para quem não quer ser ajudada”, declarou.

Além de Sabrina, outra paciente, Denize Pereira, também estava na ocasião. Ela acompanhava o marido, que recebeu alta naquele dia, e disse que a resposta na prefeitura era de que além os buscaria apenas na manhã seguinte. “Como? Nós estávamos sem dinheiro, sem onde dormir, meu marido sem remédios”, questionou ela.

Sobre o caso de Denize, a assessoria declarou que o secretário entrará em contato para averiguar o que ocorreu e, depois disso, a prefeitura de manifestará sobre o caso.

Confira a nota da prefeitura:

A Secretaria Municipal de Saúde, presta esclarecimento a respeito do transporte de pacientes para tratamento em Barretos. Ainda conforme o regulamento anterior, os veículos que realizam o transporte desses pacientes voltam para a cidade de Catalão, às 16;00 horas, para que sejam preparados para retornar a Barretos no outro dia, ainda na parte da manhã, levando assim mais pacientes.

Entretanto, a Secretaria de Saúde está passando por ampla reestruturação interna, nesta gestão, com intuito de suprir melhor as necessidades da população. Primeiramente, estes veículos que desde 2013 eram alugados, serão substituídos por vans zero quilômetro, que foram recentemente compradas pela Prefeitura de Catalão, aguardando apenas o processo licitatório para emplacamento e efetivação do seguro para iniciarem o transporte dos pacientes locais.

De acordo com Secretário de Saúde, Fernando Netto, a previsão é que após o dia 15 de setembro, as vans novas já estejam transportando pacientes de Catalão a Barretos. E será mudado o horário de retorno das mesmas para Catalão, passando das 16:00 para às 18:00 horas, aguardando de forma prudente que os tratamentos sejam finalizados. Portanto, em breve os pacientes que necessitam de transporte para acompanhamento e tratamento de doenças em outras cidades, terão assistência ampliada, com maior comodidade e segurança.

 

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.